ASSINE

Polícia investiga feminicídio em caso de mulher morta a facadas no ES

O suspeito de ter assassinado Maria Soares, de 54 anos, na noite da última sexta (13), não foi localizado. De acordo com a polícia, ele tem passagens por violência doméstica, tráfico de drogas e homicídio no Rio de Janeiro

Tempo de leitura: 2min
Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 17/05/2022 às 13h34
Maria Soares tinha 54 anos
Maria Soares tinha 54 anos. Crédito: Reprodução - Redes Sociais

O suspeito de ter matado a facadas Maria Soares, de 54 anos, em Conceição do Castelo, na Região Serrana do Espírito Santo, na última sexta-feira (13), ainda não foi localizado. De acordo com a Polícia Civil, após provas colhidas, até o momento, a investigação aponta que o caso se trata de um feminicídio (tipificação criminal).

A vítima foi assassinada durante a noite dentro de casa no bairro Morro da Taioba. Segundo a polícia, a mulher gritou por socorro e uma de suas filhas, uma adolescente de 14 anos, tentou ajudar, mas o suspeito conseguiu fugir.

Segundo o delegado Alberto Roque, que está respondendo pela Delegacia de Conceição do Castelo, o suspeito tem passagens por violência doméstica - não contra a vítima -, por tráfico de drogas e ainda por um assassinato ocorrido no Estado do Rio de Janeiro. O nome do homem não foi revelado.

A Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação e que buscas foram realizadas, mas o suspeito não foi encontrado. A população pode contribuir com informações de forma anônima através do Disque-Denúncia 181.

O CRIME

Segundo o relato da adolescente à polícia no dia do crime, ela estava no quarto quando ouviu uma briga entre sua mãe e um homem, que não conhecia, no cômodo ao lado. Devido aos gritos de socorro de Maria Soares, a menina pegou uma faca e deu duas pancadas na porta.

Para a polícia, a adolescente disse também que, quando o suspeito abriu a porta, tentou segurá-la, mas ela conseguiu sair correndo. Após a fuga, a menina relatou que o homem saiu correndo do quarto de cueca e a mãe já tinha sido esfaqueada.

Os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados, mas informaram que Maria Soares estava morta.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.