ASSINE

PM e Guarda Municipal interrompem festas clandestinas em Vila Velha

Nos eventos, que reuniam mais de 550 pessoas, sendo aproximadamente 250 em uma e 300 em outra, as forças de segurança tiveram que fazer a dispersão dos locais.

Publicado em 18/10/2020 às 12h10
Atualizado em 18/10/2020 às 12h10
Nos eventos, que reuniam mais de 550 pessoas, sendo aproximadamente 250 em uma e 300 em outra, as forças de segurança tiveram que fazer a dispersão dos locais.
PM e Guarda Municipal interrompem duas festas clandestinas em Vila Velha. Crédito: Divulgação/ Prefeitura de Vila Velha

Uma ação de fiscalização da Prefeitura de Vila Velha em conjunto com a Policia Militar e Guarda Municipal interrompeu, na madrugada deste domingo (18), duas festas clandestinas nos bairros de Itapuã e da Ilha da Conceição. Nos eventos, que reuniam mais de 550 pessoas, sendo aproximadamente 250 em uma e 300 em outra, as forças de segurança tiveram que fazer a dispersão dos locais. Aparelhagem e caixas de som, além de bebidas alcoólicas foram apreendidas.

As equipes chegaram aos eventos clandestinos depois de monitorarem as redes sociais. Em Itapuã, segundo a Guarda Municipal, o evento estava sendo realizado em um prédio abandonado de três andares, sem as mínimas condições de higiene e muita sujeita espalhada nos vários ambientes da edificação, com instalações hidrossanitárias e de iluminação precárias e improvisadas.

Os policiais e os agentes da Guarda Municipal abordaram cada jovem que saía do local entre rapazes e moças, muitas deles menor de idade. Em um dos cômodos do prédio, encontraram uma balança de precisão e material para embalo de drogas, além de muitas garrafas de bebidas e de energético vazias espalhadas nos vários ambientes.

Por volta das 3h00, o comboio seguiu para a Ilha da Conceição, onde também ocorria uma festa clandestina em um ambiente fechado que reunia mais de 300 pessoas em uma área de mais de 2 mil metros quadrados. No térreo de uma edificação de dois andares ficava a aparelhagem de som e uma espécie de bar improvisado de onde se vendia as bebidas alcoólicas.

Os policiais também realizaram abordagens em jovens e a veículos suspeitos, mas nada foi encontrado, nem mesmo os responsáveis pelo evento. A aparelhagem de som e bebidas alcoólicas foram apreendidas. As equipes também estiveram em Jardim Marilândia, mas não havia nenhum evento no local como divulgado nas redes sociais.

“Essas ações são importantes para inibir o tráfico de drogas e a criminalidade violenta”, explicou o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, coronel Oberacy Emmerich Júnior, alegando que nessas festas clandestinas são criadas as condições favoráveis para que o crime aconteça.

OPERAÇÃO

O capitão Thiago Willian, do 4º Batalhão da Policia Militar de Vila Velha, avaliou a operação como positiva. “Prevenir que o crime ocorra já muito positivo, além das apreensões, da repercussão e dos efeitos tranquilizadores da operação nas comunidades locais”, enfatizou.

Participaram da ação treze militares em 3 viaturas da Polícia Militar, outras três viaturas da Guarda Municipal, com apoio de guarnições da Força Tática do 4º Batalhão, além das equipes de fiscalização de Meio Ambiente e de Posturas da Prefeitura de Vila Velha.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.