ASSINE

Operação Sentinela prende 125 pessoas na Grande Vitória no mês de fevereiro

A ação, deflagrada pela PM em parceria com o MPES e a Polícia Civil é focada na prisão de homicidas, traficantes e ainda apreendeu armas, munições e muitos entorpecentes

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 01/03/2021 às 13h38
Polícia
Além das drogas, muitas armas de diversos calibres também foram retiradas das mãos de crimininosos. Crédito: Divulgação/Polícia Militar

A Polícia Militar divulgou o balanço da Operação Sentinela e apresentou o saldo das ações realizadas ao longo de todo o mês de fevereiro na Grande Vitória. Ao todo, 125 pessoas foram detidas na Região Metropolitana do ES no segundo mês do ano. Destes, 16 eram homicidas procurados pelas forças de segurança. 

Iniciada no ano passado, a Operação Sentinela também resultou na apreensão de armas, drogas, munições e contou com o apoio da Polícia Civil e também do Ministério Público do Espírito Santo. O resultado desta junção foi exaltada pelo comandante-geral da Polícia Militar do Espírito Santo, coronel Douglas Caus.

"O balanço que fizemos é extremamente positivo. Começamos agora a Operação Sentinela em 2021, no mês de fevereiro ocorreu a segunda do ano e ainda teremos pelo menos outras 12. Esta ação é de altíssima qualidade, integrada com o Ministério Público, Polícia Civil, focada na prisão de homicidas, traficantes e indivíduos ligados a furtos e roubos, especialmente aqueles que faccionados ou que pertençam a alguma gestão relacionada ao tráfico de drogas na região da Grande Vitória", exaltou.

Ao todo, apenas em fevereiro, a polícia retirou das ruas 27 armas - praticamente uma apreensão diária, apreendeu 334 munições de diversos calibres e ainda contabilizou 21 mil unidades de entorpecentes apreendidas. Além disso, foram cumpridos 74 mandados de busca e apreensão, 84 pessoas presas com mandados de prisão e ainda 43 foram presos em flagrante de acordo com a PM do ES.

Polícia
Drogas de diferentes tipos foram apreendidas ao longo do mês de fevereiro na Operação Sentinela. Crédito: Divulgação/Polícia Militar

Segundo Caus, a efetividade da ação da polícia ocorre porque os agentes envolvidos, autorizados pela Justiça, entram nas casas de suspeitos para efetuar as prisões.

"A Polícia Militar faz o patrulhamento ostensivo nas vias públicas, mas nossa inteligência detecta diversas residências onde os indivíduos guardam armas, drogas, e também se escondem. Então, juntamente com a Polícia Civil, adentramos nestas casas e fazemos a prisão destes homicidas, traficantes e apreendendo armas e munições. A Polícia Militar sai da via pública, e autorizada pela autoridade judiciária, efetua as prisões nas residências em cumprimentos de mandados", detalhou.

Entre as prisões ocorridas no mês passado, O coronel Douglas Caus destaca a prisão de um importante membro de uma facção criminosa que atua fortemente no tráfico de entorpecentes na capital capixaba.

Coronel Douglas Caus, comandante-geral da PM,  durante coletiva para explicar a denúncia de agressão contra a esposa
O coronel Douglas Caus, comandante-geral da PM, divulgou o balanço da Operação Sentinela na manhã desta segunda-feira (01). Crédito: Carlos Alberto Silva

"Destacamos a prisão do Panda, que é um indivíduo relacionado ao Trem Bala, da Região do Bairro da Penha, em Vitória. Além dele, o filho do Dinho, que era um dos ícones do tráfico desta mesma região, também ligado ao Trem Bala e ao Primeiro Comando de Vitória, foi preso. É um recado direto à criminalidade de que as polícias do Espírito Santo irão seguir atuantes para prendê-los", complementou.

SALDO

Desde que foi iniciada ainda em abril do ano passado até o fim de fevereiro último, 1.777 mandados de busca e apreensão foram cumpridos, 1.720 pessoas foram presas, 195 homicidas foram parar atrás das grades, 228 armas foram recolhidas, com aproximadamente 7 mil munições apreendidas. Além disto, mais de 100 mil unidades de entorpecentes, entre maconha, crack, cocaína e outras drogas, também foram apreendidas apenas nas ofensivas da Operação Sentinela.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.