ASSINE

Operação prende dez pessoas por caçar em reservas do Norte do ES

Ação ocorreu após uma harpia, também conhecida como gavião-real, ter sido morta por caçadores na Reserva Biológica de Sooretama. Também foram apreendidas armas e materiais de caça

Colatina
Publicado em 20/10/2021 às 20h01
3ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) de São Mateus
Ação contou com a 3ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) de São Mateus. Crédito: Policia Militar | Divulgação

Dez suspeitos foram presos por crimes de caça, porte e posse irregular de arma de fogo e munições e por manter cativeiro irregular de animais silvestres durante a Operação Queda de Órion, realizada pela Polícia Militar Ambiental nesta terça  (19) e quarta-feira (20). A ação teve como objetivo combater a caça predatória em reservas ambientais no Norte do Espírito Santo. Também foram apreendidos rifles, carabinas, miras a laser noturnas e outros materiais utilizados para caçar.

As investigações  começaram após denúncias anônimas feitas por meio do Disque-Denúncia 181, e também devido a levantamentos complementares realizados pelas equipes de serviço da 3ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), em São Mateus.

As ações foram realizadas nas reservas biológicas de Sooretama, Córrego do Veado e Córrego Grande, na Floresta Nacional do Rio Preto, no Parque Estadual de Itaúnas e nas áreas de proteção ambiental (APA) da Pedra do Elefante e de Conceição da Barra.

Os policiais se dividiram entre patrulhamento ostensivo noturno, pontos de bloqueio viário em locais estratégicos com abordagens a pessoas e a veículos e no cumprimento de mandados de busca e apreensão. Os materiais apreendidos e as dez pessoas detidas foram conduzidas à delegacia. Ao todo, foram apreendidos:

  • 3 revólveres calibre 38; 
  • 11 espingardas de calibres variados; 
  • 4 rifles; 
  • 3 carabinas; 
  • 1 garrucha; 
  • 1.015 (mil e quinze) munições de calibres variados; 
  • Silenciadores; 
  • Miras a laser noturnas; 
  • Diversos recipientes contendo pólvora, 
  • Bagos de chumbo e espoletas; 
  • Cerca de 15 kg de carne de animais silvestres abatidos; 
  • Petrechos usados durante a atividade de caça.

HÁRPIA ENCONTRADA MORTA MOTIVOU OPERAÇÃO

Operação foi motivada harpia, maior águia do país, ter sido morta por caçadores na Reserva Biológica de Sooretama. Crédito: Montagem | A Gazeta
Operação foi motivada harpia, maior águia do país, ter sido morta por caçadores na Reserva Biológica de Sooretama. Crédito: Montagem | A Gazeta

O capitão Fabrício Pereira Rocha, da Polícia Militar Ambiental, informou que a Operação Queda de Órion foi desencadeada após uma harpia — também conhecida como gavião-real  — ter sido encontrada morta na Reserva Biológica de Sooretama. Um laudo veterinário apontou que a ave foi morta por caçadores.

De acordo com Áureo Banhos, coordenador do Projeto Harpia, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), o exame de necrópsia indicou evidências de que a ave foi atingida por disparo de arma de fogo. Segundo ele, após  avaliarem os dados de monitoramento, pesquisadores acreditam que o crime teria ocorrido no dia 24 de julho.

O capitão da Polícia Militar Ambiental destacou que a corporação conta com o apoio da população para investigar crimes de caça na região. “Foi para dar uma resposta a ações criminosas e inconsequentes como essa que realizamos a operação. A morte de um animal topo de cadeia alimentar, que corre risco de desaparecer da natureza, nos causa profunda tristeza e grande preocupação. Entretanto, continuaremos firmes no combate aos crimes ambientais, com o apoio da comunidade e do Disque Denúncia 181”, concluiu Fabrício.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Sooretama Polícia Militar crime ES Norte Polícia Ambiental

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.