ASSINE

Harpia monitorada por projeto é encontrada morta em Sooretama

O animal estava sendo acompanhado por biólogos; laudo veterinário aponta que a ave pode ter sido morta a tiro por caçadores

Colatina / Rede Gazeta
Publicado em 12/08/2021 às 20h45
Animal foi encontrado morto em Sooretama
Laudo aponta que harpia pode ter sido morta por caçadores. Crédito: Projeto Harpia / Divulgação

Uma harpia, maior águia do país, foi encontrada morta na Reserva Biológica de Sooretama, Norte do Espírito Santo. O animal estava sendo monitorado por biólogos do Projeto Harpia, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Um laudo veterinário aponta que a ave pode ter sido morta por caçadores.

De acordo com Áureo Banhos, coordenador do projeto, o exame de necropsia encontrou evidências indicativas de que a vítima foi atingida por bala de arma de fogo. Segundo ele, com os dados de monitoramento, os pesquisadores acreditam que isso teria acontecido no dia 24 de julho. “Nós encontramos a carcaça dela dia 3 de agosto ao lado de evidências da presença recente de caçadores. O laudo da necropsia feita pelo veterinário saiu agora”, relatou.

Além de ser um animal em extinção, o coordenador do projeto destacou que a morte da harpia significa também uma perda muito grande para a pesquisa e um prejuízo financeiro, já que recursos foram empregados para que o animal fosse devolvido à natureza.

ENCONTRADA EM CAFEZAL

Animal foi encontrado em Sooretama
Animal havia sido encontrado em cafezal de Sooretama . Crédito: Projeto Harpia/ Divulgação

A ave, também conhecida como gavião-real, era uma fêmea de dois anos e havia sido encontrada em um cafezal de uma propriedade em Sooretama. Após receber o cuidado e ser analisada por biólogos e pesquisadores, a harpia foi solta na reserva florestal do município. Ela vinha sendo monitorada por um rádio transmissor.

Além de monitorar aves quase ameaçadas de extinção, o Projeto Harpia também busca conscientizar a população sobre a importância de proteger esses animais.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.