ASSINE

Noite violenta: Cariacica registra quatro assassinatos em apenas 4 horas

Três mortes foram registradas na mesma rua. Polícia suspeita que homicídios foram causados por embates da guerra do tráfico entre os bairros Porto Novo e Flexal II

Publicado em 26/09/2021 às 10h59
Policiais em rua de Flexal II que registrou três homicídios na madrugada deste domingo (26)
Policiais em rua de Flexal II que registrou três homicídios na madrugada deste domingo (26). Crédito: Kaique Dias/TV Gazeta

Quatro assassinatos em um intervalo de apenas quatro horas. Esse foi o saldo de mais uma noite extremamente violenta em Cariacica, na Grande Vitória. Entre as 22h de sábado (25) e 2h da madrugada de domingo (26), foram quatro homicídios por arma de fogo nos bairros Porto Novo e Flexal II.

Segundo a reportagem da TV Gazeta, o primeiro caso aconteceu em Porto Novo. Indivíduos chegaram em uma moto efetuando disparos contra duas pessoas que estavam em outra moto.  João Carlos Amorim Mattos teve cinco perfurações de bala e morreu no local. A outra vítima foi socorrida e levada para o PA de Alto Lage.

João Carlos Amorim Mattos foi morto em Porto Novo. Crédito: Reprodução
João Carlos Amorim Mattos foi morto em Porto Novo. Crédito: Reprodução

As outras três ocorrências foram no bairro Flexal II e na mesma rua. Por volta de 23h20,  Maxwell Dias Sarti, 23 anos, foi morto a tiros. Ele teve perfurações múltiplas na cabeça, rosto, coxa, perna, tórax, nádegas, ombro e pescoço, de acordo com a perícia da Polícia Civil.

Maxwell Dias Sarti, de 23 anos, teve múltiplas perfurações pelo corpo
Maxwell Dias Sarti, de 23 anos, teve múltiplas perfurações pelo corpo. Crédito: Reprodução

Já na madrugada de domingo, por volta de 2h, foram mortos na mesma rua do bairro, com vários tiros, Leonardo Cruz Stassmann, de 29 anos, e Eliane Rosa Pereira, 42 anos. 

Segundo a Polícia, moradores relataram ter ouvido rajadas com mais de 30 tiros. Eliane foi atingida no ombro, tórax, cabeça, perna e mão. Já Leonardo foi atingido no braço direito, esquerdo, coxa e ombros.

Polícia Civil acredita que os quatro casos tem relação entre si e são em função da guerra do tráfico entre Porto Novo e Flexal II. Os casos serão investigados pelo Departamento Especializado de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Com informações de Kaique Dias, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.