ASSINE

Mulher morta a facadas pelo marido em Marechal é sepultada

Crime aconteceu em Marechal Floriano na noite de quarta-feira (19). O homem foi preso após o feminicídio. A vítima morreu a caminho do hospital

Tempo de leitura: 3min
Publicado em 21/01/2022 às 11h44
Ana Lucia da Costa, de 49 anos
Ana Lucia da Costa, de 44 anos. Crédito: Reprodução

mulher morta a facadas pelo marido em Marechal Floriano, na Região Serrana do Espírito Santo, foi enterrada na manhã desta sexta-feira (21). O homem foi preso em flagrante após o crime, na noite de quarta-feira (19). Parentes e amigos não quiseram falar com a reportagem durante o enterro.

De acordo com o boletim da Polícia Militar, Darli Marcio Christi, de 49 anos, esfaqueou a mulher, Ana Lúcia da Costa, de 44, no abdômen e no braço. A mulher pediu socorro e foi levada por vizinhos para a Policlínica de Marechal Floriano.

Como seu estado de saúde era grave, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para transportá-la para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória. Porém, Ana Lúcia morreu no caminho.

Com a informação que o autor do crime era o marido, militares estiveram na casa do casal e encontraram a porta aberta. No chão, havia manchas de sangue, mas o homem não foi localizado.

A prisão de Darli Marcio aconteceu depois que a filha dele e de Ana Lúcia procurou a delegacia e informou sobre o possível paradeiro do pai.

Com a nova informação da filha do casal, os PMs encontraram o homem. Ele tentou fugir pulando a janela e ameaçou matar quem entrasse no imóvel, de acordo com o relato dos policiais no boletim. O homem foi encontrado no forro da casa e teve que ser contido pelos policiais.

Uma comerciante e amiga da vítima, que preferiu não ser identificada, contou que Ana e Darli não estavam morando mais juntos, seguiam casados no papel, mas ele queria voltar a viver com ela.

De acordo com a amiga, a vítima estava morando em outro imóvel, pagando aluguel e só queria voltar a viver na casa dela, onde Darli foi morar com outra mulher. No mesmo espaço, eles construíram duas casas. A vítima até propôs a ele viverem no mesmo quintal, em imóveis separados, mas ele não aceitava.

"Ele queria as duas, ficar com as duas porque ele não aceitava, uma ir e nem a outra, e Ana não queria aceitar. Ela só queria a casa dela pra poder viver com os filhos dela e mais nada", disse.

Darli Marcio Christi, de 49 anos
Darli Marcio Christi, de 49 anos. Crédito: Reprodução

SEM FEMINICÍDIOS HÁ 7 ANOS

Este é o primeiro feminicídio registrado no município de Marechal Floriano em sete anos, de acordo com a polícia. O anterior ocorreu em 2015. Em depoimento, segundo a polícia, o suspeito se manteve em silêncio.

"Informações coletadas até o momento indicam que o casal tinha uma convivência conflituosa, inclusive com registro de boletim de ocorrência por parte da mulher, relatando episódios de violência doméstica e solicitação de medidas protetivas de urgência. Os procedimentos envolvendo violência doméstica entre o casal, registrados na Delegacia de Polícia de Marechal Floriano, foram concluídos e enviados à Justiça", disse a Polícia Civil.

Segundo a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), constam registros de prisão do homem de janeiro de 2014 a abril de 2021 por crimes como homicídio e lesão corporal.

*Com informações do G1 ES

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.