ASSINE

Mulher é presa ao receber R$ 8 mil em notas falsas em Cachoeiro

Correios acionou a Polícia Federal após suspeitar da encomenda. PF acompanhou a entrega e constatou as cédulas falsas de R$ 100. Suspeita vai responder pelo crime de moeda falsa

Publicado em 06/12/2021 às 20h30

Uma mulher foi presa em flagrante pela Polícia Federal no momento em que recebia um pacote contendo R$ 8 mil em notas falsas em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo. A encomenda foi entregue por meio dos Correios.

Mulher é presa com 8 mil reais em cédulas falsas em Cachoeiro
PF encontrou , no pacote, R$ 8 mil em cédulas falsas, todas de R$ 100. Crédito: Divulgação | Polícia Federal

A Polícia Federal informou que a Coordenação de Segurança Corporativa dos Correios acionou a PF após desconfiar de uma encomenda suspeita que seria enviada ao destinatário nesta segunda-feira.

Uma equipe da corporação, então, acompanhou o momento em que a encomenda foi entregue à suspeita. A mulher recebeu ordem de prisão após os policiais federais constatarem que havia, no interior do pacote, R$ 8 mil em cédulas falsas, em notas de R$ 100 reais.

A mulher contou à Polícia Federal que sabia da falsidade das notas, mas, posteriormente, permaneceu em silêncio. Segundo a PF, ela vai responder pelo crime de moeda falsa, previsto no artigo 289, §1º do Código Penal, cuja pena varia de três a 12 anos de reclusão.

A reportagem de A Gazeta demandou os Correios para saber se a instituição deseja se posicionar sobre o assunto. Assim que houver retorno, este texto será atualizado.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.