ASSINE

Morte de ativista em Linhares: assessor de vereador é preso

Josenilton dos Santos trabalhava para Waldeir de Freitas (PTB), acusado de ser o mandante do crime, e teria intermediado o contato com os assassinos de Jonas Soprani

16ª Delegacia Regional de Linhares
16ª Delegacia Regional de Linhares. Crédito: Eduardo Dias

A Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta-feira (12), em Linhares, Norte do Espírito Santo, um assessor parlamentar suspeito de envolvimento na morte Jonas da Silva Soprani, ativista político da cidade. Josenilton Alves dos Santos, de 48 anos, trabalhava para o vereador Waldeir de Freitas (PTB), preso sob a suspeita de ser o mandante do crime. As informações foram confirmadas pelo titular da delegacia do município, delegado Fabrício Lucindo, à reportagem da TV Gazeta Norte.

A prisão do assessor ocorreu em uma operação policial realizada no bairro Shell. Josenilton, conhecido como Siri, estava com mandado de prisão temporária em aberto, que havia sido decretado pela Justiça por suspeita de envolvimento na morte de Jonas, em junho deste ano.  Josenilton, segundo a Polícia Civil, teria intermediado o contato do vereador com os atiradores e foi preso em casa.

Segundo a Polícia Civil, Josenilton ajudou no contato entre o vereador e os atiradores.
Segundo a Polícia Civil, Josenilton ajudou no contato entre o vereador e os atiradores. Crédito: Divulgação

Ainda segundo o delegado Fabrício, o assessor já havia sido preso em 2017 por homicídio qualificado, e ficou dois anos e quatro meses no sistema penitenciário. Ele recebeu alvará de soltura em 2019. 

OUTROS PRESOS 

Até o momento, quatro pessoas já foram presas por suspeita de participação na morte de Jonas Soprani. Além de Josenilton e do vereador Waldeir de Freitas, também estão presos Cosme Damasceno, acusado de ser outro intermediário do crime, e José Natalino Santos, apontado como um dos atiradores. O segundo atirador seria Jhulian Harlei Alves de Souza, conhecido como Dudu. Ele morreu recentemente em uma troca de tiros com policiais militares.

RELEMBRE O CASO

Jonas Soprani , ativista político em Linhares
Jonas Soprani era ativista político em Linhares. Crédito: Reprodução/ Facebook Jonas Soprani

Jonas da Silva Soprani foi assassinado a tiros na noite do dia 23 de junho, em um bar do bairro Novo Horizonte. Ele era conhecido no município pela atuação na política. Em um perfil nas redes sociais, postava vídeos em que dizia fiscalizar o trabalho da prefeitura e da Câmara Municipal. Em 2020, foi candidato a vereador pelo PSB, teve 57 votos e não foi eleito.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.