ASSINE

Menino de apenas 9 anos é agredido pelo pai em Linhares

O pai viu o menino brigando com a irmã caçula e deu várias chineladas nas costas do filho, que deixaram marcas. O suspeito assinou termo circunstanciado e responderá por maus tratos em liberdade

Publicado em 23/09/2020 às 22h24
Delegado Fabrício Lucindo, da Polícia Civil de Linhares
Delegado Fabrício Lucindo, da Polícia Civil de Linhares, disse que o menino de nove anos levou chineladas do pai. Crédito: Reprodução/TV Gazeta Norte

Uma criança de nove anos foi agredida pelo pai em Linhares, nesta quarta-feira (23), segundo a polícia. O menino estaria brigando com a irmã caçula, de cinco anos, quando o pai chegou em casa do trabalho. Ele teria ficado irritado com a situação e cometido a agressão contra o menino, dando chineladas nas costas da criança. O pai foi conduzido para a Delegacia Regional do município.

O delegado Fabrício Lucindo, da Polícia Civil de Linhares, explicou que as chineladas nas costas deixaram marcas e afirmou que a Polícia Militar foi acionada por vizinhos da criança. Toda a família foi conduzida para a delegacia e o Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso.

"Estava havendo um atrito entre duas crianças, uma de nove anos e uma de cinco anos. O pai chegou em casa do serviço, ficou nervoso com essa situação e acabou batendo no garoto de nove anos, que estava agredindo a menina de cinco. A Polícia Militar foi chamada, conduziu todos para a delegacia e aqui fizemos o atendimento dessa família. Vieram o pai, a mãe, as crianças e o Conselho Tutelar foi chamado para poder acompanhar o caso", contou.

Ainda segundo o delegado, por se tratar de um crime de maus tratos, cuja pena é inferior a dois anos de prisão, o suspeito assinou um termo circunstanciado e responderá em liberdade. O caso será encaminhado para a Justiça. Além disso, toda a família receberá acompanhamento psicológico para evitar novas agressões.

"O crime de maus tratos tem uma pena mais branda, menor do que dois anos. Então as pessoas assinam o termo e o caso é encaminhado para a justiça, que vai julgar. O conselheiro levou a criança para fazer exame de lesões e vai acompanhar o caso. O garoto e a família vão ter acompanhamento psicológico para que essas coisas não voltem a acontecer", explicou o delegado.

Este vídeo pode te interessar

*Com informações de Luiz Zardini, da TV Gazeta Norte

A Gazeta integra o

Saiba mais
Linhares Polícia Civil Polícia Militar linhares Conselho tutelar

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.