ASSINE

Marido persegue e faz carro de aplicativo capotar com a esposa e filho dela em Cariacica

Caso foi registrado na madrugada desta segunda(13). Com medo de ser agredida pelo companheiro, manicure chamou um veículo de aplicativo para escapar, mas acabou perseguida pelo marido

Tempo de leitura: 3min
Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 13/06/2022 às 10h23
Manicure tentou fugir em carro de aplicativo, mas foi perseguida pelo marido
Manicure tentou fugir em carro de aplicativo, mas foi perseguida pelo marido. Crédito: Fabrício Christ

Uma manicure de 30 anos, o filho dela e um motorista de aplicativo passaram por momentos de desespero ao serem perseguidos, de carro, pelo marido dela, na madrugada desta segunda-feira (13), no bairro Jardim de Alah, em Cariacica.

Na ocorrência registrada na delegacia, a manicure contou que o marido havia ingerido bebida alcoólica durante toda a tarde de domingo (12) e, à noite, começou a discutir com ela motivado por ciúmes, mas o companheiro não a agrediu fisicamente na ocasião. Entretanto, na discussão, o esposo a ofendeu com muitos xingamentos e fez ameaças. À polícia, ela contou que o relacionamento de três anos com o marido já vinha em crise.

Mãe de três filhos, todos de relacionamentos anteriores, a mulher, com medo do que poderia ocorrer com ela e os meninos, colocou dois deles em um carro de aplicativo e os deixou na casa de parentes. Depois, ela e o menino mais novo, de 9 anos, seguiriam também para São mateus, no Norte do Espírito Santo, com destino à residência de um irmão dela. O familiar pediu que a irmã saísse de casa para não ser agredida pelo companheiro.

AGRESSÃO E PERSEGUIÇÃO

Enquanto se preparava para deixar a casa, o marido dela chegou e começou a discutir com o motorista de aplicativo chamado para levar a esposa. Pouco depois, o homem passou a agredir fisicamente o motorista, que aproveitou o momento em que conseguiu se afastar para arrancar com o veículo, um Fiat Grand Siena, na tentativa de escapar do agressor.

O marido da vítima ainda tentou tirá-la à força do carro e chegou a quebrar o vidro do lado do carona, onde a manicure estava acomodada. Ele ainda danificou o retrovisor direito do carro de aplicativo.

P.

Vítima de tentativa de homicídio

"Ele chegou e começou a falar umas coisas que não gostei. Aí fui na casa da mãe dele e falei que iria embora. Depois, arrumei minhas coisas, liguei para meu irmão, e minha cunhada disse para pegar um Uber. Consegui um número, minha cunhada ligou para o motorista e acertou com ele. Nesse tempo, eu quis aproveitar que ele (marido) havia saído. O Uber chegou, o motorista me ajudou a colocar as malas no carro e falei com ele (marido) que só queria ir embora. Depois ele começou a discutir com o motorista, brigou com ele e ainda quebrou o vidro (do carro). Pedi para ele arrancar para sair dali logo"

Inconformado, o marido da vítima pegou o próprio carro, um Volkswagen Logus, e iniciou uma perseguição ao veículo onde estavam a mulher com o filho dela. Não satisfeito, o agressor passou a bater com o automóvel na traseira do carro de aplicativo até fazê-lo capotar na altura do bairro Rio Marinho, ainda em Cariacica. O motorista contou, em depoimento, que iria levar a mulher e o filho dela até o 7° Batalhão da Polícia Militar, porém não houve tempo, visto que capotaram devido às pancadas sofridas.

A mulher sofreu ferimentos leves. Já a criança e o motorista de aplicativo não se feriram. Entretanto, o veículo onde estavam ficou bastante destruído devido ao capotamento.

FUGA A PÉ

De tanto jogar o veículo contra o outro, o automóvel do marido da vítima também ficou avariado e não conseguiu mais dar partida. Com isso, o agressor fugiu a pé do local do capotamento e não prestou socorro às vítimas.

A mulher foi então levada para o Pronto Atendimento de Alto Lage e depois foi transferida para Hospital Estadual de Urgência e Emergência (São Lucas), em Vitória. Após receber atendimento, ela se dirigiu até o plantão da Delegacia da Mulher, também na Capital, na condição de vítima de tentativa de homicídio por outras formas, como consta no boletim de ocorrência do caso. O marido dela não foi localizado.

Com informações de Daniela Carla, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.