> >
Jovem é preso por ameaçar policiais que prenderam Marujo no ES

Jovem é preso por ameaçar policiais que prenderam Marujo no ES

Fernando Moraes Pereira Pimenta, o Marujo, era o criminoso mais procurado do Espírito Santo até ser preso no dia 8 de março

Publicado em 28 de março de 2024 às 12:28- Atualizado há 2 meses

Ícone - Tempo de Leitura 4min de leitura
Momento da prisão de Fernando Moraes Pereira Pimenta, o Marujo
Marujo após ser preso em Vitória. (Secretaria de Estado da Segurança do ES)

Um jovem de 21 anos foi preso nesta quinta-feira (28), no Parque Moscoso, em Vitória, suspeito de utilizar um perfil falso na rede social X (antigo Twitter), para ameaçar policiais civis e penais que participaram da prisão do traficante Fernando Moraes Pereira Pimenta, Marujo — considerado o criminoso mais procurado na história do Espírito Santo. O suspeito foi detido em uma ação realizada pela Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) com apoio da Subsecretaria de Estado de Inteligência (SEI).

Segundo a Polícia Civil, o indivíduo — que não teve o nome divulgado — também postou ameaças direcionadas a três delegados e  às testemunhas de acusação nos processos dos quais Marujo figura como réu.

De acordo com o chefe do Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DEHPP), delegado Ricardo Almeida, as ameaças foram feitas entre os dias 8 e 13 de março. O jovem ainda postou nas redes sociais os perfis de alguns policiais envolvidos na operação que terminou na prisão de Marujo.

Nas mensagens, o suspeito se intitulava como integrante do Primeiro Comando de Vitória (PCV) e chamava Marujo de "paizão".

Jovem é preso por ameaçar policiais que prenderam Marujo no ES(Redes Sociais | Divulgação Polícia Civil)

A Polícia Civil solicitou apoio do Laboratório de Operações Cibernéticas do Ministério da Justiça, o Ciberlab , que prontamente atendeu e deu as informações que auxiliaram na identificação do indivíduo e o perfil dele foi retirado do ar.

"A partir daí fizemos diligências, identificamos o endereço, solicitamos prisão temporária e busca e apreensão, estes mandados foram cumpridos hoje (quinta-feira) em um apartamento no Parque Moscoso. Ele não ofereceu resistência, foi apreendido o aparelho de celular dele, onde vamos analisar os dados para ver melhor essa questão de envolvimento dele com a facção PCV ", explicou o delegado Ricardo Almeida. 

O rapaz confessou a autoria dos posts sobre Marujo, mas não quis comentar se está envolvido com a facção criminosa PCV.

Apreendido em 2020 por ameaçar 

Reprodução de mensagem com ameaças ao secretário de Segurança Pública, Alexandre Ramalho
Reprodução de mensagem com ameaças ao ex-secretário de Segurança Pública, Alexandre Ramalho. (Divulgação | Polícia Civil)

Naquele ano, ele disse que era brincadeira e não tinha intenção de cometer atentado contra ninguém. A mãe dele, que afirmou ser religiosa, afirmou que o rapaz teria transtornos mentais e não saía sozinho de casa. Nesta quinta-feira (28), a família voltou a afirmar que o jovem tem problemas psiquiátricos, mas não mostrou laudo que comprovasse.

A prisão de Marujo

  • Procurado no Espírito Santo e no Rio de Janeiro, onde chegou a ficar escondido no ano passado, Fernando Moraes Pimenta, o Marujo, de 31 anos, foi preso no dia 8 de março, no bairro Bonfim, em Vitória. Ele era o número um na lista dos mais procurados pela polícia capixaba, estava foragido desde 2017 e tem uma extensa ficha criminal.

  • Segundo a Polícia Civil, Marujo era o chefe do tráfico de drogas do Bairro da Penha e Bonfim, na Capital. Ele respondia diretamente à cúpula da liderança do Primeiro Comando de Vitória (PCV), facção que comanda a região e se estende a vários bairros — não só na Grande Vitória como no interior do Estado.

  • Quando foi encontrado pela polícia, Marujo tinha mandados de prisão em aberto por diversos crimes: homicídio qualificado, tráfico de drogas, associação ao tráfico, organização criminosa e corrupção de menores.

  • Marujo foi encontrado escondido em espécie de bunker, também na casa do pai. O esconderijo contava com tecnologia para abrir e fechar o espaço, onde guardava um cilindro de oxigênio para auxiliar na respiração dele enquanto estava neste local. Ele sempre permanecia armado com um fuzil. Marujo raramente saía da região entre o Bonfim e o Bairro da Penha. O traficante entendia que o bunker era um local seguro. 

  • Segundo o delegado-geral da Polícia Civil do Espírito Santo, José Darcy Arruda, foram quatro meses de planejamento da prisão.

  • Conforme divulgado pela colunista Vilmara Fernandes, de A Gazeta, após a prisão de Fernando Moraes Pereira Pimenta, a Justiça estadual decidiu que ele deveria ficar preso em uma cela com regras mais rigorosas, individual, com controle de visitas e monitoramento de entrevistas. Com a decisão, ele foi incluído no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), sistema semelhante ao aplicado em unidades federais.

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

A Gazeta integra o

The Trust Project
Saiba mais