ASSINE

Instrutor dizia ser “Anjo Gabriel” para abusar de alunos em Cachoeiro

Segundo delegada, vítimas tinham de 14 a 17 anos e contaram que homem ser o “Anjo Gabriel”, que havia quebrado as asas e precisava recuperá-las por meio de ato sexual

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 21/06/2022 às 16h02
Atualizado em 21/06/2022 às 18h51

Correção

21 de Junho de 2022 às 18:51

A Polícia Civil havia informado anteriormente que o condenado era professor de Educação Física, no entanto, apesar de ele se apresentar desta maneira, o Conselho Regional de Educação Física da Primeira Região (Cref 1) corrigiu a informação dizendo que o homem não possui registro e, na verdade, é instrutor de escolinha de futebol. O texto e o título foram corrigidos.

Um instrutor de uma escolinha de futebol, condenado pelo crime de violação sexual mediante fraude, foi preso na manhã desta terça-feira (21) por abusar sexualmente de alunos. A prisão do homem de 47 anos ocorreu na residência dele em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado. O nome dele não foi divulgado.

Titular da Delegacia Especializada de Proteção à Criança, ao Adolescente e ao Idoso (DPCAI) do município, a delegada Edilma Oliveira contou que os crimes aconteceram em 2018. Na época, uma das alunas, que tinha 14 anos, denunciou os abusos aos pais. “Nós conseguimos identificar cinco vítimas, muitas outras vítimas não denunciaram por vergonha”, disse.

Segundo a delegada, as vítimas eram meninos e meninas, que tinham entre 14 a 17 anos. Em relato à polícia, elas contaram que o instrutor alegava ser o “Anjo Gabriel”, que havia quebrado as asas e precisava recuperá-las. Para isso, ele dizia que precisava de energia por meio da prática sexual. 

Edilma Oliveira

Delegada titular da DPCAI de Cachoeiro de Itapemirim

"Foi feita uma lavagem cerebral nos adolescentes. Ele tirava a roupa deles e fazia sexo oral e penetração"

A prisão do homem foi realizada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) e da Delegacia de Proteção à Criança ao Adolescente e ao Idoso (DPCAI) de Cachoeiro de Itapemirim. Segundo a corporação, o acusado abusava sexualmente dos alunos no centro de treinamento de uma escola de futebol em Cachoeiro de Itapemirim, nas excursões de partidas de futebol e na residência dele.

Professor que dizia ser o “Anjo Gabriel” é preso por abusar de alunos em Cachoeiro
Condenado é instrutor de escolinha de futebol, que, segundo a polícia, abusava sexualmente de alunos. Crédito: Divulgação | PCES

SOBRE A PRISÃO

A Polícia Civil informou que, após tomar conhecimento dos delitos, instaurou um Inquérito Policial (IP) para investigar o homem de 47 anos. Após feito o levantamento sobre o endereço do acusado, foram realizadas diligências no local.

Segundo a delegada Edilma Oliveira, o mandado de prisão condenatório cumprido nesta terça-feira determina pena de 5 anos, 4 meses e 5 dias de prisão em regime fechado. "O crime foi de violação sexual mediante fraude”, explicou.

A delegada disse que o homem não resistiu à prisão. Ele foi encaminhado ao Presídio Regional de Cachoeiro de Itapemirim (PRCI).

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.