ASSINE

Homem se entrega e confessa que matou namorada a facadas em Linhares

Alcimar Domingos disse à polícia que matou Érica de Souza Prates porque ele queria beber mais e a mulher se negou a dar dinheiro. Ela foi esfaqueada no dia de seu aniversário

Colatina
Publicado em 18/10/2021 às 18h46
Érica de Souza Prates, de 33 anos, foi esfaqueada e morta pelo companheiro Alcimar Domingos.
Érica de Souza Prates, de 33 anos, foi esfaqueada e morta pelo companheiro Alcimar Domingos. Crédito: Montagem | A Gazeta

Suspeito de matar a facadas a namorada Érica de Souza Prates, de 33 anos, Alcimar Domingos, de 34 anos, se entregou à polícia em Linhares, no Norte do Estado, nesta segunda-feira (18). O crime ocorreu no bairro Interlagos no último dia 10. Segundo o titular da Delegacia Regional do município, delegado Fabrício Lucindo, o homem vai responder por feminicídio, com pena de 12 a 30 anos de prisão.

Érica estava fazendo aniversário no dia do crime e, para comemorar, o casal saiu para beber. Os dois voltaram para casa e teriam discutido antes do crime. A vítima levou facadas nas regiões da cabeça, braços e abdômen.

A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada para o Hospital Rio Doce. Érica morreu após ficar internada por dois dias em estado grave.

Alcimar estava foragido desde a última quinta-feira (13), quando a Polícia Civil pediu sua prisão preventiva. Em entrevista para o repórter Caio Dias, da TV Gazeta Norte, o delegado Fabrício Lucindo disse que o suspeito se apresentou à Delegacia Regional de Linhares nesta segunda-feira (18).

“Ele se apresentou voluntariamente nesta segunda (18) e confessou o crime. Disse que matou a companheira por causa de uma confusão. Ele queria beber mais bebidas alcoólicas e a mulher se negou a dar dinheiro, então ele acabou assassinando ela com vários golpes de faca”, relatou o delegado.

Segundo a Polícia Civil, Alcimar e Érica estavam vivendo juntos há cerca de um ano vivendo. A mulher deixa dois filhos de outros relacionamentos: uma menina de 13 anos e um menino de 6 anos. O pai dela, Valdeides Prates, pede por Justiça.

"Num momento de comemoração, o que minha filha recebeu foi 15 facadas. O que ele fez com a minha filha pode fazer também com a filha de outra pessoa. Ele não pode estar solto. É uma coisa que eu não desejo para nenhum pai. Queremos justiça!"

Alcimar Domingos foi encaminhado ao Presídio Regional de Linhares e vai responder pelo crime de feminicídio — homicídio doloso praticado contra a mulher em razão da condição do sexo feminino. “Ele vai responder por feminicídio, que prevê uma pena de 12 a 30 anos, e esperamos que ele continue preso”, concluiu o delegado.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.