ASSINE

Guarda desarticula quadrilha de furto de fios de cobre em Vitória

Os cabos furtados eram levados para ferros-velhos espalhados pela Grande Vitória, onde eram derretidos; o dono de um dos estabelecimentos, em Cariacica, foi preso pela Polícia Civil

Vitória
Publicado em 14/01/2021 às 17h59
Atualizado em 14/01/2021 às 23h44
Vitória - Operação da Guarda Municipal de Vitória na Vila Rubim. Eles fizeram abordagens em ônibus e motociclistas
A Guarda Municipal de Vitória desarticulou uma quadrilha especializada no furto de fios de cobre. Crédito: Fernando Madeira

A Guarda Municipal de Vitória desarticulou uma quadrilha especializada no furto de cabos de cobre na Capital. Segundo a guarda, o grupo furtava os fios das redes elétricas e levava para ferros-velhos espalhados na Grande Vitória, onde os cabos eram derretidos. O dono de um dos ferros-velhos, que fica no bairro Alto Boa Vista, em Cariacica, foi detido nesta quinta-feira (14) pela Polícia Civil.

Ainda na manhã desta quinta (14), a Guarda Municipal fez uma apreensão de 400 quilos de fios de cobre, furtados embaixo da Ponte da Passagem, em uma caminhonete na Avenida Maruípe. Três homens e uma mulher foram detidos, mas a mulher foi liberada. De acordo com o secretário municipal de Segurança Urbana, Ícaro Ruginski, o proprietário do veículo apreendido nesta manhã era o dono do ferro-velho em Cariacica.

"A nossa equipe de inteligência fez um trabalho e identificou a entrada e saída desse veículo diversas vezes do ferro-velho em horários suspeitos, justamente nas datas em que houveram subtração de cabos, o que indica que eles fizeram mais de uma vez esse tipo de crime. Fizemos um levantamento e verificamos que o proprietário do veículo possuía um ferro-velho e entregamos essa ocorrência no Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic), que deu continuidade na investigação e prendeu esse proprietário do ferro-velho", explicou o secretário.

 Uma caminhonete foi apreendida pela Guarda Municipal com mais de 400 quilos de cabos de cobre da rede elétrica que foram furtados embaixo da Ponte da Passagem, em Vitória. A apreensão ocorreu por volta das 7h40 desta quinta-feira (14). Três homens e uma mulher foram detidos e serão encaminhados à Delegacia Patrimonial.
Guarda apreende caminhonete com mais de 400 kg de cabos de cobre furtados. Crédito: Divulgação/ Guarda Municipal de Vitória

A quadrilha, segundo Ruginski, possuía um esquema de terceirização do transporte desses cabos. O secretário explicou que eles pagavam usuários de drogas para buscar o material furtado e levar para os chefes da organização. Estes, por sua vez, deixavam os cabos nos ferros-velhos. Estes estabelecimentos, segundo o secretário, estão sendo mapeados e serão fiscalizados.

"Nós verificamos que os usuários de drogas faziam a subtração desses cabos de energia, levavam para determinados pontos e entregavam para esses receptadores, que levam, normalmente, para ferros-velhos, que já estão sendo mapeados, tanto pela Guarda Municipal quanto pela Polícia Civil", afirmou.

A Polícia Civil informou que o dono do ferro-velho, de 56 anos, foi detido em flagrante por receptação. Segundo o Delegado da Divisão Especializada de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (DRCCP), Gabriel Duarte Monteiro, os suspeitos detidos pela manhã (14) alegaram já terem vendido fios de cobre para o ferro-velho em ocasiões anteriores. Os agentes encontraram 19,5 quilos de cobre, que o proprietário do local afirmou ter comprado momentos antes, de uma pessoa desconhecida.

"Ele se encontrava sentado próximo à balança e, nas proximidades, estava uma caixa de madeira contendo certa quantidade de cobre, visivelmente oriundos de cabos elétricos, tendo em vista que apresentavam chamuscamento comumente causado pelo fogo utilizado para derreter o plástico que protege os cabos, restando assim somente o cobre”, explicou o delegado.

PREJUÍZO PARA A CIDADE

O prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, afirmou que os cabos furtados pela quadrilha não eram apenas de energia elétrica, mas também de semáforos, iluminação pública, telefonia, transmissão de dados e de câmeras de vigilância. Segundo o prefeito, isso gera um prejuízo mensal em torno de R$ 50 mil a R$ 60 mil aos cofres públicos.

"As pessoas ficam sem iluminação pública e isso gera uma grande insegurança. Além disso, há a questão semafórica, quando esses cabos são furtados, aqueles semáforos não se comunicam mais com a central e eles perdem a sincronia. Isso gera engarrafamentos no trânsito. É um prejuízo de mais de 50 mil, 60 mil reais por mês, porque o município tem que buscar contratos e tem que pagar para repor esse cabeamento", disse.

Atualização

14 de Janeiro de 2021 às 19:45

Após a publicação desta matéria, a Polícia Civil enviou à reportagem as informações sobre a prisão do proprietário do ferro-velho, em Cariacica. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.