ASSINE

Grávida morre após pagar R$ 800 por aborto clandestino no Sul do ES

Caso aconteceu em Bom Jesus do Norte, no extremo Sul do Espírito Santo

Publicado em 03/06/2020 às 18h27
Vista aérea de Bom Jesus do Norte
Vista aérea de Bom Jesus do Norte. Crédito: Luciney Araújo

Uma mulher de 31 anos morreu após tentar um aborto em Bom Jesus do Norte, no Sul do Espírito Santo, na noite dessa terça-feira (02). Segundo relato do marido à Polícia Militar, a esposa estava grávida de dois meses e pagou R$ 800 a uma mulher para fazer o procedimento.

De acordo com informações da Polícia Militar, o caso aconteceu no bairro São João. Os militares receberam a denúncia de que uma mulher, de 48 anos, estava saindo de forma apressada da residência da gestante e, após alguns minutos, retornou acompanhada de uma ambulância. A equipe de socorristas buscou o médico plantonista, pois a gestante teria falecido devido um infarto.

No local, o esposo da gestante, de 36 anos, contou que sua esposa estava grávida de dois meses e que, na semana passada, contratou uma mulher para realizar o aborto, porém não conseguiu, e que nessa terça ela teria retornado para continuar o procedimento abortivo.

A mulher suspeita de fazer o aborto na gestante foi localizada em sua residência. Ao ser questionada pela polícia, afirmou que foi contratada por R$ 800 para realizar o aborto e que o processo abortivo seria através do uso de uma seringa, sonda e permanganato de potássio. Contou ainda que durante o processo, a gestante não resistiu.

Os materiais usados para realizar o aborto foram apreendidos e a perícia foi acionada. A suspeita e o esposo da vítima foram conduzidos ao plantão da delegacia de Alegre. Procurada pela reportagem, a Polícia Civil informou, por meio de nota, que não poderia informar sobre a prisão da suspeita por conta do horário de fechamento do expediente administrativo do cartório das delegacias regionais.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.