ASSINE

Grávida é agredida com chave de fenda dentro de apartamento em Vitória

De acordo com o marido da vítima, que prefere não se identificar, por volta de 13h um criminoso, aparentemente bem vestido, entrou no prédio onde o casal mora, assaltou o apartamento e feriu a mulher

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 11/03/2021 às 16h29
Grávida é agredida com chave de fenda dentro de apartamento em Vitória
Grávida é agredida com chave de fenda dentro de apartamento na Enseada do Suá, em Vitória. Crédito: Fernando Madeira

Uma mulher grávida de seis meses foi ferida com uma chave de fenda, dentro do apartamento onde mora, na Enseada do Suá, em Vitória, no início da tarde desta quinta-feira (11). Segundo o marido da vítima, ela foi vítima de um assalto.

De acordo com o marido da vítima, que prefere não se identificar, por volta de 13h um criminoso, aparentemente bem vestido, entrou no prédio onde o casal mora. "Ele não se identificou. O porteiro abriu a porta, ele passou direto, subiu até o vigésimo quinto andar e, com uma chave de fenda, arrombou a porta e entrou no apartamento. Minha esposa estava dormindo, ele entrou no quarto e ela assustou. Ele a ameaçou com  a chave de fenda, perfurou a coxa dela, a agrediu, amarrou, roubou pertences como joias e dinheiro. Deixou ela amarrada e saiu do apartamento. Ela está no médico agora fazendo exames", afirmou.

A perícia da Polícia Civil esteve no apartamento, mas não conversou com a reportagem. Demandadas, as polícias Civil e Militar responderam por nota. 

Polícia Militar informou que "foi acionada para atender uma ocorrência de roubo em uma residência no bairro Enseada do Suá, em Vitória, na tarde desta quinta-feira (11). No local, os militares conversaram com a vítima. Ela relatou que estava deitada em um quarto com a mãe quando um indivíduo arrombou a porta do apartamento com uma chave de fenda. Ele ameaçou as duas com a chave e pediu para que entregasse objetos de valor. A vítima entregou R$3.000,00 em espécie, além de joias e dois aparelhos celulares. Durante a ação, o suspeito acabou desferido um golpe na vítima e a feriu superficialmente na perna. Depois, ele fugiu do local. Buscas foram realizadas, mas o indivíduo não foi localizado. A vítima foi orientado a registrar o fato em alguma delegacia".

Polícia Civil informou que "a ocorrência de atendimento da Polícia Militar foi registrada como roubo. Em casos em que não há prisão em flagrante de suspeitos, como este, a vítima deve registrar o fato junto à Polícia Civil. A PC orienta que as vítimas desse tipo de caso registrem a ocorrência podendo comparecer pessoalmente a uma delegacia ou realizar o registro por meio da Delegacia Online, para que a Polícia Civil tome ciência do caso e inicie as investigações". 

Perícia da Polícia Civil no Edifício Victoria Bay, em Vitória
Perícia da Polícia Civil no edifício onde grávida foi agredida. Crédito: Fernando Madeira

RELATO DA VÍTIMA

Após receber atendimento médico e confirmar que o bebê e ela passam bem, a vítima, de 34 anos de idade, voltou ao prédio e conversou com a reportagem de A Gazeta. Ela contou que estava dormindo e que esperava uma personal trainer para fazer exercícios, já que sofre de diabetes gestacional.

“Por volta de 12h40 eu estava deitada, abriram a porta do quarto, achei até que fosse meu esposo, mas quando olhei era um rapaz jovem, branco, de boa aparência, bem vestido, com uma chave de fenda, falando que ia me assaltar. Comecei a gritar, chamar minha mãe, que estava no outro quarto descansando. Ele subiu na minha cama e começou a me atacar com a chave de fenda. Nesse momento minha mãe chegou, ele foi para o lado dela, então eu falei que estava grávida e ele parou de nos atacar", disse.

Grávida é agredida com chave de fenda dentro de apartamento em Vitória
Grávida é agredida com chave de fenda dentro de apartamento em Vitória. Crédito: Fernando Madeira

Segundo ela, o assaltante falou que não iria machucá-la, que só faria o que devia ser feito. "Ele falou para minha mãe para ela me amarrar, pegar os cadarços dos tênis que tinham no meu quarto para isso. Minha mãe me amarrou, e ele amarrou minha mãe em cima da minha cama também. O tempo todo ele conversava com outra pessoa ao celular, tentando dar orientações para essa pessoa entrar também no apartamento, mas graças a Deus não conseguiu. O outro assaltante foi para a torre errada e desistiu", continuou.

A vítima contou ainda que o suspeito perguntou onde ficavam o cofre e objetos de valor, isso tudo enquanto a ameaçava dizendo que se ela gritasse a machucaria com a chave de fenda. "Ouvi barulho de gaveta, fiquei com medo de ele pegar uma faca. Ele voltou, ameaçou de novo dizendo que a gente tinha falado alguma coisa, mas não tínhamos feito nada, depois ele fez barulho em gavetas de novo e não o ouvi mais. Esperei uns cinco minutos, consegui levantar da cama, ainda amarrada, peguei um canivete de pesca do meu marido que tinha perto cama, consegui soltar minha mãe e ela me desamarrou", disse. Com os celulares roubados, a vítima e a mãe desceram para a recepção do prédio para acionar a polícia.

Grávida é agredida com chave de fenda dentro de apartamento em Vitória
Grávida é agredida com chave de fenda dentro de apartamento em Vitória. Crédito: Fernando Madeira

 A grávida conta que no momento em que viu alguém com a chave de fenda a ameaçando, chegou a pensar que fosse um morador descompensado, com alguma doença psiquiátrica. "Achei tudo muito estranho, mas depois vi que ele estava muito bem orientado e aí foi caindo minha ficha. Foi um filme de terror. Eu moro aqui há muitos anos, nunca passei por uma situação assim e jamais imaginei, principalmente porque o prédio tem porteiro, câmera de segurança. A gente tem algumas imagens dele entrando, porque ele subiu pela escada 25 andares, para não pegar o elevador, o qual tem câmera. Quero que a polícia pegue ele e todos os responsáveis por isso, para que ninguém enfrente o mesmo", finalizou.

VIZINHOS E FAMILIARES ALERTAM PARA OUTROS ASSALTOS SEMELHANTES NA REGIÃO

O cunhado do marido da vítima, que também não terá o nome divulgado, relatou que as imagens da câmera de segurança sugerem que o crime foi cometido por alguém que tem realizado diversos assaltos na região. "A gente tem outros grupos na internet e viu pelas imagens que era a mesma pessoa que já cometeu crimes na região. A fisionomia é muito semelhante a de diversos assaltos. Todos têm o mesmo padrão, um homem com chave de fenda, máscara, bem vestido, que entra como se fosse morador ou amigo de morador. Nunca imaginei que pudesse acontecer aqui, às 12h30, com movimento. Infelizmente passou pela segurança do condomínio sem ter sido notado", afirmou.

Segundo ele,  primeiro chegou ao condomínio um comparsa do assaltante, o qual procurou a recepção e disse que queria entrar em um apartamento. "Por sorte o morador estava em casa na hora e falou que não conhecia a pessoa e o rapaz foi embora. O outro suspeito aproveitou uma falha da segurança, entrou pela portaria, estava bem vestido, o porteiro então achou que era morador, entrou na segunda torre e foi direto ao apartamento da minha cunhada, arrombando a porta. Ela estava descansando pós almoço e ele já foi direto ao quarto. Começou a agredi-la com chave de fenda, ela começou a gritar que estava grávida e ele a amarrou e também prendeu a mãe dela. Começou então a perguntar onde estavam as joias e as coisas e roubou celular, dinheiro, mochila e saiu de forma calma próxima ao Tribunal de Justiça", completou. 

Um morador da torre vizinha do mesmo condomínio afirmou que um segundo assaltante chegou a interfornar para o apartamento dele, falando o nome do filho dele. "Chamei então o meu filho e o rapaz se identificou usando um nome qualquer, meu filho disse que não conhecia ninguém com aquele nome e que não estava esperando visita. O assaltante falou então que tinha chamado por engano. Mas sabia o nome do meu filho, isso que era suspeito”, comentou.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.