ASSINE

Grande Vitória registra 6 casos de violência contra a mulher em menos de 24h

As agressões físicas e verbais aconteceram entre a madrugada de domingo (17) e as primeiras horas desta segunda-feira (18), nos municípios de Vitória, Cariacica, Vila Velha e Viana

Vitória
Publicado em 18/10/2021 às 14h41
violência contra a mulher
A Grande Vitória registrou seis casos de violência contra a mulher em 24 horas. Crédito: Freepik

Grande Vitória teve seis registros de violência contra a mulher em menos de 24 horas, entre a madrugada de domingo (17) e as primeiras horas desta segunda-feira (18). De acordo com os registros das ocorrências junto à Polícia Militar ou Polícia Civil, os casos aconteceram em VitóriaVila VelhaCariacica e Viana.

Em uma das ocorrências, a mulher teve um dente quebrado e o lábio ferido após o ex-marido a agredir com um copo térmico, batendo em sua boca, no bairro Redenção, em Vitória, por volta das 18h deste domingo (17). As agressões, de acordo com o registro da vítima junto à PC, aconteceram em frente ao filho deles, de 11 anos. A vítima ainda foi ameaçada pelo agressor, que disse que esperaria por ela em casa para "acertar as contas".

Segundo o registro da polícia, a mulher foi até o Plantão Especializado da Mulher (PEM), no domingo, logo após sofrer as agressões. Ela contou aos policiais que foi casada com o agressor por 26 anos, e que já houve casos anteriores de agressão. Eles, inclusive, já teriam sido conduzidos ao próprio PEM após a mulher ser agredida e a mesma ter solicitado medida protetiva, porém o ex-marido não foi intimado porque não ter residência fixa.

EM VILA VELHA

No bairro Jockey de Itaparica, um homem foi preso após agredir uma mulher com chutes e socos no rosto, na noite deste domingo. De acordo com o registro da ocorrência da Polícia Militar, as agressões aconteceram em uma festa, em frente aos presentes no evento e também na casa da vítima.

O agressor ainda tentou intimidar os militares, afirmando ser "dono" do bairro Jockey, dizendo ser empresário e que poderia "complicar a vida" dos policiais. Ele teria dito à equipe que fornecia comida de forma gratuita para o 4º Batalhão de Polícia Militar, que fica no bairro Ibes, também em Vila Velha e que, por isso, teria a delegacia em suas mãos. Ele foi levado ao PEM.

Caso de estupro está sendo investigado pela Delegacia de Plantão Especializado da Mulher
As ocorrências foram registradas no Plantão Especializado da Mulher (PEM). Crédito: Divulgação | Polícia Civil

No bairro Ataíde, uma mulher foi agredida pelo marido com socos e chutes, além de sofrer uma facada de raspão, na madrugada deste domingo (17). O homem ainda saiu da casa com a chave da motocicleta da vítima, além de seu cachorro. A mulher relatou que ele estava embriagado.

Segundo o registro feito junto à Polícia Civil, o casal havia terminado o relacionamento, mas o agressor se negava a deixar o apartamento onde moravam juntos. Ele já possuía um histórico de agressões e, no domingo, chegou bêbado na casa e começou a agredir a mulher. Ela solicitou medida protetiva de urgência contra o homem.

Em Cobilândia, a Polícia Militar foi acionada pelo Ciodes para uma ocorrência de lesão corporal. No local, as equipes encontraram uma mulher que havia levado um soco no rosto do marido durante uma discussão. Como nos casos anteriores, a vítima relatou aos policiais que não era a primeira vez que havia sido agredida. Ambos foram conduzidos ao PEM.

CARIACICA

Uma costureira foi agredida pelo ex-marido com um pedaço de madeira que ele havia arrancado momentos antes do portão da casa da vítima, no bairro Nova Rosa da Penha II, na madrugada de domingo. Segundo o registro da Polícia Militar, quando a equipe chegou ao local, o agressor ainda estava na residência da mulher, aparentemente alcoolizado e se recusava a sair. 

Violência contra a mulher
A costureira ficou com hematomas na perna devido aos golpes desferidos pelo ex-marido. Crédito: Rodrigo Gomes/TV Gazeta

A vítima informou à equipe da polícia que possui uma medida protetiva contra o homem. Ele foi levado ao Plantão Especializado da Mulher (PEM), em Vitória.

VIANA

No bairro Marcílio de Noronha, um homem agrediu a irmã ao invadir a casa dela pelo telhado, na noite de domingo. O registro da ocorrência na Polícia Militar ainda aponta que ele a ameaçou antes de arrombar a porta do imóvel e bater na mulher. A vítima tinha arranhões nos braços e nas costas, e reclamava de dores na parte de trás da cabeça, em virtude de socos recebidos.

A briga começou quando o homem chegou na casa onde moram a irmã e a mãe dele, e, ao tentou entrar,  o agressor se deparou com  a porta trancada. Segundo a vítima, ele havia usado drogas e tentou subir no telhado para acessar a casa por uma janela. A vítima negou e, então, o homem consegui entrar e começou a agredi-la.

O homem foi contido por vizinhos, que o seguraram até a chegada da Polícia Militar. Ele foi encaminhado ao Plantão Especializado da Mulher (PEM) e a vítima solicitou medida protetiva contra ele.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.