ASSINE

Entenda por que assaltos e tiroteios aumentaram em Pinheiros

Segundo a Polícia Civil, nos quatro primeiros meses de 2021, Pinheiros registrou aumento no número de crimes contra o patrimônio. Delegado afirma que isso é fruto de uma “migração de crimes"

Colatina / Rede Gazeta
Publicado em 29/06/2021 às 20h29
Assalto em Pinheiros
Assalto em Pinheiros . Crédito: Reprodução / TV Gazeta

A cidade de Pinheiros, no Norte do Espírito Santo, tem sido palco de vários casos de violência nas últimas semanas. Moradores relatam constantes tiroteios e também registros de roubos e assaltos a pessoas, estabelecimentos comerciais e propriedades rurais do município. O medo é um sentimento presente em parte da população que observa o avanço da violência na cidade. 

Moradores contam que a tranquilidade da madrugada é constantemente interrompida pelos tiroteios em bairros do município. Os tiros também são registrados durante a tarde. “Até quando a gente vai viver nesse medo constante de não poder ir à rua?”, relatou um morador que não quis se identificar, temendo represálias.

O medo também atinge os comerciantes e empresários da cidade de pouco mais de 27 mil habitantes. Por causa desses registros de violência, e por já ter sido vítima de arrombamentos, uma lojista da cidade relata que reforçou a segurança do seu estabelecimento, temendo ser alvo dos bandidos mais uma vez. “Colocamos grades e temos fechado a loja um pouco mais cedo. Além disso, no horário de almoço nós ficamos com duas portas fechadas”, relatou

Quem mora na cidade anda com essa sensação de insegurança a todo momento. “A gente anda atento, qualquer coisa somos assaltados”, relatou Cássio Pin, produtor rural.

Comerciante aumentou a segurança de seu comércio temendo ação de criminosos
Comerciante aumentou a segurança de seu comércio temendo ação de criminosos. Crédito: Reprodução / TV Gazeta

POLÍCIA APONTA MIGRAÇÃO DE CRIMES

Segundo a Polícia Civil, nos quatro primeiros meses de 2021, Pinheiros registrou aumento no número de crimes contra o patrimônio. O delegado responsável pelo município, Leonardo Ávila relatou que isso é fruto de uma “migração” do tipo de crimes praticados no município. “Nós intensificamos muito as ações de combate ao tráfico. Então esses criminosos estão mudando o tipo de crime”, afirmou.

Delegacia de Pinheiros, no Norte do Espírito Santo
Delegacia de Pinheiros, no Norte do Espírito Santo. Crédito: Divulgação/Polícia Civil

MOVIMENTO PARA COMBATER A VIOLÊNCIA

Um movimento de combate à violência foi criado na cidade, o SOS Pinheiros. Várias entidades reunidas em busca de solução. Por intermédio desse movimento, o secretário de Segurança Pública do Estado, Alexandre Ramalho, esteve na cidade nesta terça-feira (29). 

Secretário de Segurança Pública do Estado, Alexandre Ramalho
Secretário de Segurança Pública do Estado, Alexandre Ramalho. Crédito: TV Gazeta Norte/ Reprodução

“Nós fomos chamados para uma reunião para ouvir a percepção das pessoas e identificar esses principais pontos e como nós podemos identificar esses problemas que estão atormentando as comunidades de Pinheiros”, afirmou Ramalho.

Segundo o secretário, a ideia é mapear ações para redução da criminalidade no município.

*Com informações da TV Gazeta Norte

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.