ASSINE

Empresário encomendava roubo de caminhões para 'renovar' frota no ES

Homem de 52 anos foi preso na madrugada desta segunda-feira (20). Ele desmanchava os caminhões e usava as peças em outros veículos do mesmo porte, que utilizava em seu empreendimento

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 20/12/2021 às 18h58

Suspeito de encomendar furtos de caminhões no Espírito Santo, um empresário de 52 anos foi preso pela Polícia Federal na madrugada desta segunda-feira (20), no Aeroporto de Vitória. Ele é um dos investigados na Operação Carga Pesada — que visa combater esse tipo de crime no Estado.

Segundo a Polícia Civil, o empresário desmanchava os caminhões furtados e utilizava as peças em outros veículos do mesmo porte. Depois do desmanche e da remontagem ilegal, ele usava os automóveis em uma das frotas de um empreendimento dele, na área comercial.

Fachada do Aeroporto de Vitória
Polícias Civil e Federal trocaram informações para realizarem a prisão do suspeito no Aeroporto de Vitória. Crédito: Divulgação | Zurich Airport Brasil

Durante as investigações, um baú modificado — também produto de furto — foi apreendido em um dos galpões do suspeito. Além disso, ficou demonstrado que um caminhão foi desmontado dentro de uma propriedade dele, que fica em Praia Grande, no município de Fundão, na Grande Vitória.

Este vídeo pode te interessar

Com o mandado de prisão preventiva cumprido, o empresário foi levado para a sede da Polícia Federal e, depois, transferido para o Centro de Triagem de Viana, ficando à disposição da Justiça. O nome do homem não foi divulgado pela polícia.

Complexo Penitenciário de Viana
Complexo Penitenciário de Viana, onde empresário está preso. Crédito: Divulgação | Sejus

OPERAÇÃO CARGA PESADA

Operação Carga Pesada tem como objetivo prender integrantes de grupos criminosos que atuam no furto, na revenda e no desmanche de caminhões, em diversos municípios do Espírito Santo. A primeira fase foi deflagrada em março deste ano e a segunda, cerca de três meses depois, em junho.

  • Primeira fase: resultou na prisão de 20 pessoas, que furtavam e desmanchavam caminhões na região Serrana do Estado. Além delas, houve a prisão de 25 indivíduos que fazem parte da mesma investigação.
  • Segunda fase: resultou na prisão de 11 pessoas na região de Nova Almeida, na Serra, e em Praia Grande, em Fundão. Elas eram especializadas em revenda e desmanche de caminhões na Grande Vitória e no Norte do Estado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.