ASSINE

Crime bárbaro em Itapuã: corpos de pais e filho seguem no DML de Vitória

Na última quarta-feira (4), o casal foi assassinado pelo filho, que tirou a própria vida após o crime. Parentes esperam a chegada da filha do casal, que mora no Canadá, para liberar os corpos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 06/08/2021 às 19h19
Guilherme Heringer Cesar é suspeito de matar os pais e depois tirar a própria vida em Vila Velha
Guilherme Heringer Cesar é suspeito de matar os pais e depois tirar a própria vida em Vila Velha. Crédito: Reprodução | Instagram @guiheringerc | TV Gazeta

Os corpos dos pais assassinados pelo filho em um crime bárbaro no bairro Itapuã, em Vila Velha, na madrugada da última quarta-feira (4), e o de Guilherme Heringer Cesar, que tirou a própria vida após matar os pais, ainda se encontram no Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, nesta sexta-feira (6). Parentes aguardam a chegada da outra filha do casal, que mora no Canadá, para fazer a liberação. O jovem assassinou o médico e pastor Paulo de Oliveira Cesar e Raquel Heringer Cesar no apartamento onde a família morava.

Segundo Simonton Araújo, pastor-presidente da Igreja Missão, onde Paulo congregava há mais de 25 anos, a filha do casal espera a liberação de documentos que permitam seu retorno ao Brasil. Ainda não há, porém, uma data para a chegada dela.

“Há a expectativa de chegada da filha, mas não tem horário nem data prevista porque ela mora no Canadá. Então depende de horários de voos, que estão escassos, tem a questão da pandemia… Ela tem corrido para conseguir os documentos”, disse.

Este vídeo pode te interessar

A reportagem de A Gazeta esteve no DML de Vitória na tarde desta sexta-feira e confirmou que os corpos das três vitimas ainda aguardavam liberação de familiares.

RELEMBRE O CASO

Paulo de Oliveira Cesar, de 68 anos, foi encontrado com a esposa Raquel Heringer Cesar, 61, no apartamento da família em Itapuã, em Vila Velha, na manhã desta quarta-feira. Eles foram mortos a facadas pelo filho Guilherme, que, após o crime, ligou para um familiar, contou o que havia acontecido e disse que tiraria a própria vida. Médica residente no Canadá, a irmã do jovem está a caminho do Brasil após ser informada sobre a tragédia.

Frases e símbolos: imagens mostram cenário de crime em Vila Velha

Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Crime em família: imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Crime em família: imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Crime em família: imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Crime em família: imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Crime em família: imagens mostram cenas de ritual satânico em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha. Reprodução / TV Gazeta
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha
Imagens mostram cenário de crime em Vila Velha

Relatos dos policiais que realizaram a perícia indicaram que antes do crime houve uma espécie de ritual no apartamento. Em diversos cômodos do imóvel havia o número 666 pintado em vermelho, em alusão à besta do apocalipse. Além disso, cruzes invertidas estavam em paredes e espelhos. Na sala, uma mensagem dizendo que o "diabo desceu até vós e pouco tempo lhe resta".

Nas redes sociais, amigos de Guilherme, que era estudante de Medicina, mostravam-se surpresos com o crime e pediam respeito à memória do jovem e de sua família. Vizinhos do apartamento onde a tragédia ocorreu contaram que a família era tranquila e não demonstrava nenhum comportamento anormal, inclusive o universitário.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.