ASSINE

Cinco suspeitos de envolvimento em assassinatos são presos em Cariacica

As prisões aconteceram durante a Operação Repressão Qualificada da PM com o apoio da PRF. O objetivo da ação é prevenir crimes como homicídio, tráfico de drogas e roubos

Vitória
Publicado em 03/12/2020 às 17h29
Atualizado em 04/12/2020 às 16h52
Imagens da Operação Repressão Qualificada, realizada pela Polícia Civil em parceria com a PRF
A Polícia Civil realiza a Operação Repressão Qualificada nesta quinta-feira (3) . Crédito: Divulgação/PCES

Cinco pessoas suspeitas de envolvimento em assassinatos foram presas pela Polícia Civil em Cariacica durante a Operação Repressão Qualificada, que teve o objetivo de realizar ações preventivas a crimes como tráfico de drogas, roubos, latrocínios e homicídios. Segundo a PC, a operação foi realizada em duas etapas. Uma foi antecipada para quarta-feira (2), visto que havia iminente possibilidade de fuga do suspeito, e a outra foi colocada em prática nesta quinta-feira (3).

As prisões foram realizadas pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cariacica, com apoio da Força Nacional. No bairro Piranema, foram capturados três suspeitos de 33, 35 e 39 anos, investigados pelo homicídio de um homem de 34 anos, ocorrido no dia 07 de outubro.

“O crime foi motivado por desavenças existentes entre a vítima e os capturados, em especial com suspeito de 39 anos. No curso da operação, foram apreendidos na residência do suspeito, de 33 anos, uma pistola Taurus calibre .380 e 20 munições de mesmo calibre, quatro munições calibre 38 especial, dois carregadores de pistola calibre .380 e um simulacro de arma de fogo”, explicou o titular da DHPP de Cariacica, delegado Eduardo Khaddour

Material apreendido na Operação Repressão Qualificada
Material apreendido na Operação Repressão Qualificada. Crédito: Divulgação| PCES

Ainda de acordo com o delegado, dando prosseguimento às diligências, no bairro Porto Novo, foi capturado um suspeito de 20 anos, investigado em vários crimes contra vida na região e que estava de alvará judicial.

“Ele foi autuado em flagrante delito por tráfico de drogas e receptação – além de ser investigado em alguns inquéritos que apuram homicídios tentados e consumados, praticados na região. Ele se encontrava beneficiado por alvará judicial, expedido no dia 13 de março”, disse Khaddour.

Segundo a autoridade policial, o detido é réu em dois processos judiciais que versam sobre tráfico de drogas e associação ao tráfico e, atualmente, está utilizando tornozeleira eletrônica.

“Durante o cerco a residência, ele tentou dispensar os objetos que guarnecia de forma ilícita, arremessando uma sacola pela janela. O material caiu em uma área de mata e foi utilizado o cão da DHPP Canil, momento em que foram arrecadados e, posteriormente, apreendidos 16 pinos de cocaína, 19 pedras de crack, 40 gramas de crack, uma bucha de maconha e um aparelho telefônico com restrição de furto/roubo”, relatou o titular da DHPP Cariacica.

Um dos presos da Operação Repressão Qualificada usava uma tornozeleira eletrônica
Um dos presos da Operação Repressão Qualificada usava uma tornozeleira eletrônica. Crédito: Divulgação| PCES

Ao final das diligências foi efetuada a captura de um suspeito de 27 anos em razão de um mandado de prisão preventiva, expedido pela 4ª Vara Criminal de Cariacica, pela prática do crime de homicídio qualificado.

“O suspeito integra a associação criminosa que atua no bairro Jardim Botânico, em Cariacica, e também é objeto de investigação em inquéritos policiais em trâmite nesta unidade”, destacou Khaddour.

Todos os detidos foram encaminhados ao Centro de Triagem de Viana (CTV), onde permanecem à disposição da Justiça.

Imagens da Operação Repressão Qualificada, realizada pela Polícia Civil em parceria com a PRF
A Polícia Civil realiza a Operação Repressão Qualificada nesta quinta-feira (3) em parceria com a PRF. Crédito: Divulgação/PCES

A Operação Repressão Qualificada também tem o objetivo de identificar motocicletas irregulares que, segundo a Polícia Civil, são geralmente utilizadas como meio de transporte nos crimes combatidos pela operação. Foram realizados diversos pontos de abordagem no município com o apoio da Polícia Rodoviária Federal.

Em cada ponto de fiscalização, segundo a polícia, havia um guincho e os policiais faziam revistas nos veículos abordados e nos condutores, para encontrar drogas, armas ou identificar veículos com restrição de furto e roubo.

Correção

4 de Dezembro de 2020 às 16:51

A Polícia Civil informou equivocadamente na quinta-feira (3) que seis suspeitos de homicídio foram presos na operação. A corporação corrigiu a informação nesta sexta-feira (4), relatando que foram cinco prisões. O título e o texto da reportagem foram atualizados.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.