ASSINE

Carreta é flagrada com 36 toneladas de excesso de peso na BR 101, na Serra

Veículo, que poderia andar com cerca de 59 toneladas e transportava mais de 95 toneladas nesta quarta-feira (8), estava carregado com dois blocos de rocha ornamental

Vitória
Publicado em 08/12/2021 às 19h48
Carreta tinha saído de Gouveia, em Minas Gerais, e tinha como destino o município de Serra. Crédito: Divulgação | Polícia Rodoviária Federal do Espírito Santo
Carreta tinha saído de Gouveia, em Minas Gerais, e tinha como destino o município de Serra. Crédito: Divulgação | Polícia Rodoviária Federal do Espírito Santo

Durante a madrugada desta quarta-feira (8), uma carreta andou pela BR 101 com um excesso de peso que chama atenção: eram 36 toneladas além da capacidade máxima permitida. A infração — que colocou em risco inúmeras pessoas ao longo do trajeto — foi constatada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), no município da Serra.

O veículo foi abordado por volta das 3h30 na altura do km 251, onde está instalado um posto de fiscalização com uma balança de pesagem da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A carreta estava carregada com dois grandes blocos de rocha ornamental, um em cada semirreboque.

Polícia Rodoviária Federal

Trecho de nota

"O veículo possui capacidade para transportar até 57.000 kg (57 toneladas) de peso bruto total combinado, com tolerância máxima de 5%. Submetido à pesagem, constatou-se 95.880 kg (95,8 toneladas)"

Além da carga excessiva, que estava sendo levada para o município da Serra, a carreta apresentou 15.880 kg a mais na capacidade máxima de tração — que aponta o peso máximo que o veículo consegue tracionar. A PRF autuou o motorista por transitar com o veículo com excesso no peso bruto total, e reteve o veículo para realizar o transbordo do excesso de peso verificado.

Este vídeo pode te interessar

Após dirigir cerca de 600 km partindo de Gouveia (MG) até a Serra (ES), o condutor assinou um termo circunstanciado, se comprometendo a comparecer perante à Justiça, devido "à conduta típica do Artigo 132 do Código Penal Brasileiro", que trata de expor a vida ou a saúde de terceiros a perigo direto e iminente.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.