ASSINE

Prefeitura de Colatina quer gastar mais de R$ 2 milhões com fontes e chafariz

O projeto para a construção das fontes ainda está na fase de licitação. Após a escolha da empresa e a assinatura da ordem de serviço, todas as fontes devem estar prontas em até cinco meses

Publicado em 10/12/2019 às 21h43
O projeto mostra como deve ficar a maior fonte de água que deve custar mais de R$ 1,4 milhão . Crédito: Prefeitura de Colatina/Divulgação
O projeto mostra como deve ficar a maior fonte de água que deve custar mais de R$ 1,4 milhão . Crédito: Prefeitura de Colatina/Divulgação

A Prefeitura de Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, pretende gastar mais de R$ 2 milhões na construção de três fontes de água no município. Além das fontes, o projeto também prevê a construção de um chafariz. As obras integram o projeto de paisagismo da área verde da Avenida Beira Rio, que fica no Centro da cidade.

A maior fonte vai custar mais de R$ 1,4 milhão. As outras duas terão um custo um pouco menor, cerca de R$ 335 mil cada uma. Já em outro canteiro, que também fica no Centro da cidade, a prefeitura pretende colocar um chafariz. O enfeite está orçado em R$ 66 mil.

O projeto para a construção das fontes ainda está na fase de licitação. Após a escolha da empresa e a assinatura da ordem de serviço, todas as fontes devem estar prontas em até cinco meses.

Em entrevista para a TV Gazeta, o prefeito Sérgio Meneguelli explicou o objetivo do projeto. “Nós estamos preparando Colatina para mais investimentos. Nós estamos preparando a cidade para o primeiro centenário, que vamos comemorar agora em 2021. Então, Colatina é uma cidade quente. Na verdade, são duas fontes com água e duas fontes secas. Então são valores diferentes.  No total, R$2 milhões é o máximo, mas isso em licitação pode cair bem mais”, disse.

Ainda segundo o chefe do executivo, a cidade tem muito a ganhar com o projeto. “O benefício é uma cidade melhor, com mais atrativos. Hoje, Colatina já atrai turistas das cidades vizinhas. Queremos que a cidade continue sendo esse ótimo lugar para se investir. Nós economizamos tanto em outras áreas, cortamos tantas coisas desnecessárias, que a nossa cidade, a população de Colatina, precisa ter aqui o que ela acha bonito lá fora. Eu não estou fazendo coisas de cidade pequena, eu estou mudando a cidade para que, no primeiro centenário dela, Colatina tenha o destaque que ela merece”, ressaltou.

O projeto ainda está em fase de licitação e assim que a ordem de serviço for assinada, as fontes devem ficar prontas em cinco meses. Crédito: Prefeitura de Colatina/Divulgação
O projeto ainda está em fase de licitação e assim que a ordem de serviço for assinada, as fontes devem ficar prontas em cinco meses. Crédito: Prefeitura de Colatina/Divulgação

No entanto, na cidade o investimento é questionado pela população, pelo valor do projeto e se, de fato, é necessário no momento. Para a dona de casa Natália Cristina, a cidade precisa de investimentos mais importantes: “Acho desnecessário. Muito desnecessário. Poderia estar investindo em outras coisas. A gente está precisando de coisas melhores para o cidadão”, comentou.

CHAFARIZ ABANDONADO

Na praça municipal, já existe um chafariz que está desativado há alguns anos por falta de manutenção. O espaço, que atualmente está sem água, serve de base para a decoração de natal. A fonte, apesar de desativada, não está incluída no projeto.

Segundo o prefeito, o espaço foi desativado na gestão anterior por causa da crise hídrica. Em 2020, um novo pacote de obras deve contemplar a manutenção do espaço.

Com informações de Alessandro Bacheti, da TV Gazeta Noroeste

A Gazeta integra o

Saiba mais
colatina colatina noroeste

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.