Não há paciente internado entre os casos de coronavírus, diz Sesa

Desde que o governo identificou as primeiras pessoas doentes no ES, começaram a circular notícias falsas sobre o tema

Publicado em 18/03/2020 às 15h45
Atualizado em 17/04/2020 às 11h11
Dos pacientes cuja amostra de sangue confirmou o coronavírus, nenhum está internado em hospital . Crédito: Kasvi
Dos pacientes cuja amostra de sangue confirmou o coronavírus, nenhum está internado em hospital . Crédito: Kasvi

No boletim mais recente divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nesta terça-feira (17), havia a confirmação de oito pacientes com o novo coronavírus (Covid-19). Nenhum deles internado em estado grave, conforme sugeriam mensagens de aplicativos de celular que passaram a circular com mais intensidade neste mesmo dia.

Luiz Carlos Reblin, coordenador do Centro de Operações Estratégicas (COE) da Sesa, assegurou que todos os pacientes estão fora de hospitais. A mulher de 37 anos de Vila Velha, o primeiro caso confirmado, já teve alta. O segundo, o paciente que veio da Inglaterra e saiu do isolamento por conta própria, não está mais no Espírito Santo. Os outros seis, garante ele, estão em isolamento domiciliar, com sintomas leves e sem gravidade. 

Questionado se não haveria pacientes em coma e em UTIs em hospitais particulares ou da rede pública, Reblin ressalta que não havia, até o fechamento do boletim, qualquer pessoa com o diagnóstico confirmado de coronavírus nessas condições.

Nesta quarta-feira (18), também surgiram informações sobre uma nova paciente em Vila Velha. A Sesa não respondeu a essa demanda, mas a Secretaria Municipal da Saúde aponta que há muitas notícias falsas circulando sobre a doença na cidade.

"A secretaria esclarece que estão circulando mensagens nas redes sociais com informações desprovidas de comprovação e, portanto, inconfiáveis, a respeito de supostos casos de pacientes acometidos por coronavírus em atendimentos nas redes de saúde pública e privada do município. A secretaria alerta a população para buscar informações apenas oficiais, emitidas pelas autoridades sanitárias municipais e/ou estaduais, nos canais próprios dessas instituições."

Para comunicar sobre casos suspeitos, os telefones da Vigilância Epidemiológica do município são  3388-4185 e 3388-4186, e o atendimento é feito das 7h às 19h.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.