ASSINE

Coronavírus no ES: governo convoca mais de 700 profissionais de saúde

Médicos, enfermeiros e dentistas estavam em um cadastro de reserva e foram chamados para reforçar equipes durante a pandemia

Publicado em 26/03/2020 às 09h00
Atualizado em 26/03/2020 às 09h01
Data: 12/03/2020 - Médico com placa do coronavírus alerta para a doença. Freepik
Médicos, enfermeiros e dentistas foram selecionados para reforçar atendimento nas unidades de saúde. Crédito: Freepik

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) convocou 733 profissionais que faziam parte do cadastro de reserva de um processo seletivo do órgão para atuar durante a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). São médicos, enfermeiros e dentistas que vão reforçar equipes de unidades de saúde para garantir a assistência da população.

A maior parte da mão de obra é composta por enfermeiros - são 372 trabalhadores da categoria. O nome de todos os selecionados foi homologado nesta quarta-feira (25) pelo Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (Icepi).

A convocação é mais uma estratégia para minimizar os impactos no sistema público de saúde, decorrentes da Covid-19. Eles se juntam à nova turma do Mais Médicos - programa federal que recebe, a partir do mês que vem, o reforço de 200 profissionais. Outra iniciativa da Sesa foi a de liberar 409 bolsistas da parte teórica de um curso de formação em saúde da família para que possam dedicar mais tempo a assistência à população nos municípios. 

Há ainda a perspectiva de remoção de servidores de outros órgãos do Estado para atuarem na Sesa, conforme prevê projeto encaminhado na terça-feira (24) pelo governo para a Assembleia Legislativa. A votação acontece na sexta (27). 

Antes, porém, alguns remanejamentos previstos em lei já vêm sendo realizados. O secretário estadual da Saúde, Nésio Fernandes, disse que técnicos do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf-ES), por exemplo, estão sendo deslocados para o Laboratório Central (Lacen) a fim de ajudar no trabalho de processamento dos testes para o coronavírus. 

Nésio explica que o laboratório utiliza uma tecnologia para diagnóstico que é também utilizada em outros órgãos, o que permite que servidores desses locais possam ser absorvidos pela Sesa. O secretário disse ainda que está sendo feito um mapeamento dos funcionários da rede estadual para identificar aqueles que podem ser deslocados para a secretaria temporariamente. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.