ASSINE

Veja as regras para empresas utilizarem o selo “Made In ES”

Empresas interessadas devem enviar os documentos exigidos no regulamento por e-mail para avaliação de uma comissão

Tempo de leitura: 3min
Rede Gazeta
Publicado em 05/01/2022 às 11h29
Made in ES
Lançamento do projeto Made In ES no Palácio Anchieta, em setembro. Crédito: Carlos Alberto Silva

Tão importante quanto garantir a qualidade dos produtos é valorizar o mercado interno e os serviços desenvolvidos no Estado. Pensando nisso, o selo “Made In ES” foi criado pela Rede Gazeta para atestar a qualidade e representar a regionalidade das empresas que operam no Espírito Santo. Além de reconhecer produtos capixabas, a iniciativa estimula a competitividade dos negócios. 

As regras para utilização do selo foram desenvolvidas em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Desenvolvimento Econômico (Sectides). O processo de inscrição para obter o selo é simples, basta seguir o regulamento (faça o download do documento abaixo) e inscrever as marcas de acordo com as especificações.

Regulamento para adesão e utilização do selo "Made in ES" por empresas capixabas

Confira os documentos obrigatórios e como solicitar a aplicação do selo em produtos, serviços e ações publicitárias. O certificado tem validade de 12 meses e tem como objetivo de identificar e fortalecer a regionalidade das marcas do Espírito Santo.

De acordo com a subsecretaria de Estado de Competitividade no Espírito Santo, Rachel Freixo, a ação é inédita e tem como objetivo apoiar institucionalmente serviços que estão engajados na sustentabilidade, governança, impacto social e na economia capixaba.

“Queremos dar suporte a projetos que permitam às nossas empresas se tornarem ainda mais competitivas, tanto no mercado interno quanto no cenário nacional. O Estado participa com um comitê avaliando a documentação. Nosso objetivo é certificar atividades econômicas que estão gerando valor no Espírito Santo”, destaca.

As empresas que desejarem ter a autorização para utilizar o selo em mercadorias, serviços ou em ações publicitárias precisam comprovar os requisitos obrigatórios. Devem ser apresentados o cartão de CNPJ, estatuto social, licença de funcionamento, entre outros documentos exigidos no regulamento, e enviados para o e-mail [email protected]

Selo Made In ES: projeto visa valorizar a economia local
O selo "Made in ES" tem como objetivo promover produtos e serviços capixabas e incentivar o desenvolvimento econômico no Estado. Crédito: Rede Gazeta

O selo “Made in ES” faz parte do projeto de mesmo nome lançado em setembro, pela Rede Gazeta. A iniciativa conta com o apoio do governo do Estado, do Banestes e diversas entidades empresariais para criar um movimento de valorização das empresas situadas no Espírito Santo.

“Não podemos fazer com que esse selo seja apenas algo que a empresa solicita e a gente entrega, porque no momento que a gente faz isso, nós podemos estar entregando o selo para uma empresa capixaba que não tem qualidade, que não está com a sua vida organizada e isso pode fazer com que o selo tenha problemas no futuro. Assim, aceitamos a parceria da Rede Gazeta, para que nós possamos juntos desenvolver um regulamento e desenvolver um comitê que vai fazer uma avaliação das empresas quando solicitarem”, explicou o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Desenvolvimento Econômico do Espírito Santo, Tyago Hoffmann, no lançamento do projeto.

A declaração de autorização do uso do selo será realizada por uma comissão composta por representantes da Rede Gazeta e da Sectides. O certificado terá validade de 12 meses e deverá ser renovado com até 30 dias antes do vencimento. A lista de empresas autorizadas a utilizar o selo “Made in ES” ficará disponível ao público no site.

"É uma forma de a gente incentivar o consumo no Estado. A gente tem produtos maravilhosos, produtos às vezes até desconhecidos pelos capixabas, e essa é uma maneira de promovê-los e incentivar seu consumo, em um momento de saída de pandemia e de retomada, um momento muito propício para isso", destacou o diretor-geral da Rede Gazeta, Marcello Moraes, também no lançamento do projeto.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.