ASSINE

Sefaz apreende mais de 800 garrafas de vinho e espumante em supermercado

Empresa atacadista e rede de supermercados do ES são suspeitas de sonegar mais de R$ 60 milhões em impostos estaduais

Publicado em 26/11/2020 às 19h57
Atualizado em 26/11/2020 às 19h57
Vinhos e espumantes apreendidos pela Sefaz em supermercados da Grande Vitória
Vinhos e espumantes apreendidos pela Sefaz em supermercados da Grande Vitória. Crédito: Divulgação/ Sefaz

Mais de 800 garrafas de vinho e espumante foram apreendidas nesta quinta-feira (26) em dois endereços de uma rede de supermercados na Grande Vitória em uma operação da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). Estima-se que a fraude das empresas alvo tenha causado um prejuízo de aproximadamente R$ 60 milhões aos cofres públicos. Outras empresas do setor continuam sendo investigadas.

A operação, batizada de Corta-Luz, teve como objetivo desarticular uma fraude de atacadistas do ramo de bebidas alcoólicas que fornecem produtos para uma rede varejista com lojas em Itapuã, Vila Velha, e Mata da Praia, em Vitória, entre outras.

O nome da operação faz relação à jogada de futebol, que acontece quando um atleta finge que vai pegar a bola, mas a deixa para um companheiro de equipe - enganando o adversário. “Da mesma forma, a empresa simulava uma venda para outro Estado, mas deixava a mercadoria no Espírito Santo”, explica a auditora fiscal da Receita Estadual e subgerente de Fiscalização, Sarah Vantil.

De acordo com a legislação tributária, se um atacadista vende somente para empresas de outros Estados ele não precisa recolher o ICMS-ST para o Espírito Santo. Assim, passa a ser vantajoso emitir a nota fiscal para outra Unidade Federativa.

“As empresas simulavam operações interestaduais de venda de mercadorias para reduzir o pagamento devido de ICMS de Substituição Tributária. Porém, na verdade, as mercadorias ficavam no Estado, abastecendo os supermercados locais, sem o recolhimento do imposto devido”, detalha Sarah Vantil.

O secretário de Estado da Fazenda, Rogelio Pegoretti, comemorou o resultado da operação. “Esse é o resultado de mais um trabalho de investigação. Continuamos firmes no combate à sonegação, à evasão tributária e qualquer tipo de ação que promova uma concorrência desleal entre as empresas”, afirma.

Com informações da Sefaz

A Gazeta integra o

Saiba mais
vinhos Sefaz Supermercados

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.