ASSINE

Petrobras vai dar curso de TI para alunos de escolas públicas do ES

Objetivo é oferecer a estudantes formação na área de tecnologia da informação, segmento em franca expansão que deve contratar 70 mil profissionais por ano até 2024. Projeto também prevê doação de computadores a escolas

Publicado em 31/03/2021 às 16h32
Atualizado em 31/03/2021 às 16h32
Escola pública no RJ recebeu computadores da Petrobras
Escola pública no RJ recebeu computadores da Petrobras. Crédito: Gabriel Santos/Agência Petrobras

Petrobras lançou nesta quarta-feira (31) uma iniciativa que prevê a formação em tecnologia da informação (TI) para alunos e professores de escolas da rede pública de ensino nos estados do Rio de JaneiroEspírito Santo e São Paulo. O projeto também inclui a doação de mais de nove mil computadores para as escolas e tem potencial para ampliar o acesso digital a mais de 50 mil estudantes dos ensinos fundamental e médio.

Batizada de "Janelas para o Amanhã - Programa de Inclusão Digital", a iniciativa visa oferecer a formação em tecnologia para 2.500 alunos e dois mil professores de escolas públicas em 35 municípios dos três Estados. Apenas nos cursos, a petroleira vai investir R$ 2,5 milhões, valor que não engloba a doação de computadores.

A primeira etapa do projeto, que contemplará escolas de 19 municípios do Rio Janeiro, terá inscrições abertas entre 31 de março e 23 de abril. Escolas de São Paulo e do Espírito Santo poderão se candidatar nas etapas seguintes, previstas para o segundo semestre. Até 2022 serão selecionadas 230 escolas.

A formação em tecnologia da informação ficará a cargo da Recode, organização da sociedade civil que utiliza a informática como mecanismo de inclusão e empoderamento digital de comunidades vulneráveis. Conheça mais sobre o projeto acessando o edital no site da Petrobras.

Os computadores também serão entregues em etapas, até 2022. São desktops e notebooks que já foram utilizados na Petrobras e passaram por recondicionamento, voltando a ter perfeitas condições de uso e vida útil ampliada. Os equipamentos ficarão nas escolas e contarão com suporte técnico por um período de dois anos. 

“A construção de um Brasil depende fundamentalmente da educação. Nesse contexto, é fundamental prover o acesso de crianças e adolescentes ao novo mundo cada vez mais digital. Temos a convicção de que é um investimento com elevado retorno social”, avalia Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras.

MERCADO DE TECNOLOGIA EM FRANCO CRESCIMENTO

Relatório da Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) indica que, até 2024, a oferta de empregos na área de TI será de 70 mil ao ano, enquanto a oferta de formados na área será de apenas 46 mil.

Dados do Banco Mundial e do IBGE apontam que 25 milhões de jovens brasileiros não estudam nem trabalham e estão desengajados economicamente.

No âmbito do ensino fundamental, a iniciativa tem como meta reduzir as desigualdades na área da educação pública, que ficaram ainda mais evidentes com a pandemia de Covid-19.

Estudos acadêmicos revelaram que 42% dos professores brasileiros da rede pública não passaram por nenhum tipo de treinamento na área digital e 21% deles enfrentam dificuldades na utilização de tecnologias em sala de aula.

A necessidade de investimento em inclusão digital nas escolas foi identificada também nos diagnósticos feitos pela Petrobras nas comunidades próximas às suas unidades operacionais.

* Com informações da Petrobras

Petrobras cursos es Tecnologia Escolas Públicas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.