ASSINE

Homem morre ao cair dentro de navio no Porto de Vitória

A Capitania dos Portos informou que a vítima era um prestador de serviços que trabalhava no Navio Mercante "Intrepid", de Malta; as causas ainda estão sendo apuradas

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 24/06/2021 às 21h26
Atualizado em 25/06/2021 às 16h06
Homem morreu ao cair de uma altura de 17 metros dentro de um navio na costa do ES
Homem morreu ao cair de uma altura de 17 metros dentro de um navio na costa do ES. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Um homem de 38 anos, identificado como Walter de Souza, morreu ao cair dentro de um porão em um navio que estava atracado no Porto de Vitória nesta quinta-feira (24). A morte foi confirmada pela Polícia Civil, que afirmou que o corpo foi recolhido e que a ocorrência ainda está em andamento. A Capitania dos Portos do Espírito Santo (Cpes) informou que o homem era prestador de serviços do Navio Mercante "Intrepid", com bandeira de Malta. As causas do acidente ainda estão sendo apuradas.

Segundo informações da TV Gazeta, a vítima fazia uma limpeza no local quando acabou caindo de uma altura de 17 metros após o navio balançar. Segundo a Polícia Civil, ele não estava usando equipamento de segurança. Walter chegou a ser socorrido por colegas, mas não resistiu aos ferimentos. 

A TV Gazeta informou também que a perícia da Polícia Federal chegou a ir ao navio em alto mar, mas a embarcação foi trazida novamente para o Porto de Vitória para a retirada do corpo do homem. Já eram quase 23h quando o corpo de Walter chegou ao Departamento Médico Legal (DML) de Vitória.

De acordo com a reportagem da TV Gazeta, Walter é do Rio de Janeiro e não teria parentes de primeiro grau no Espírito Santo. A família afirmou que entrou em contato com representantes da empresa dele e uma procuração será passada para que os representantes da empresa façam a liberação do corpo nesta sexta (25).

O QUE DIZ A CODESA

Segundo a Companhia Docas do Espirito Santo (Codesa), o trabalhador caiu no porão da embarcação, durante serviço de limpeza, na manhã de quinta-feira (24). Em nota enviada no final da noite, a Codesa informou que, em atendimento à Capitania dos Portos do ES, priorizou atracação do navio para a remoção do corpo. "O navio estava fundeado a 12 milhas do litoral capixaba. No início da noite, atracou no Cais Comercial de Vitória. O acidente será investigado pela Autoridade Marítima", diz a nota.

A Capitania dos Portos comunicou que o navio havia deixado o Porto de Vitória com destino à cidade de Rosário, na Argentina. O órgão informou que acionou os órgãos competentes e a Agência Marítima responsável pelo navio, para a realização de perícia. As causas do acidente serão investigadas no Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN) conduzido pela Capitania.

A Capitania destacou ainda que incentiva e considera importante a participação da comunidade, que pode ser feita pelos telefones 185, número para emergências marítimas e pedidos de auxílio, e (27) 2124-6526, para falar diretamente com a CPES para outros assuntos, inclusive denúncias.

"Também estão disponíveis o e-mail [email protected] e o aplicativo "Praia Segura", que pode ser baixado gratuitamente em aparelhos celulares Android e iOS", diz a nota do órgão.

Atualização

25 de Junho de 2021 às 16:04

A Companhia Docas do Espirito Santo (Codesa) enviou nota no final da noite desta quinta-feira (24) e as informações foram atualizadas na matéria. Na tarde de sexta-feira (25), o texto foi atualizado com mais informações e imagem da TV Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.