ASSINE

Fraudes on-line: saiba como evitar golpes em compras internacionais

Segundo o comentarista da CBN Vitória, Gilberto Sudré, os compradores devem estar sempre atentos às promessas e tentações do meio virtual

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 18/08/2021 às 15h27
Golpes online, compras online
Especialista orienta a evitar fazer compras on-line utilizando o cartão de crédito. Crédito: Pixabay

Com as facilidades do mundo digital, nunca foi tão fácil comprar produtos estrangeiros de forma on-line. Mesmo com o dólar em alta, algumas mercadorias são ofertadas com preços atrativos e loja para comprar é o que não falta. Comentarista do quadro CBN e a Tecnologia, da CBN Vitória, Gilberto Sudré traz dicas importantes para evitar cair em golpes ao realizar compras internacionais pela internet.

As reclamações de quem fica insatisfeito com as compras feitas em sites internacionais são inúmeras. Segundo Sudré, não é incomum situações em que o produto fica parado na alfândega por meses, demore muito para ser despachado ou, após chegar ao Brasil, não seja entregue e há casos em que a mercadoria que chega ao comprador é completamente diferente do que aparece nas fotos.

“No mundo da internet, podemos fazer diversas compras com apenas um ‘clique’ no site. Por isso, os compradores devem sempre estar muito atentos às promessas e às tentações do meio virtual, até mesmo por uma questão de segurança”, descreve o especialista, que listou algumas orientações para evitar golpes nesse tipo de compra.

DICAS PARA EVITAR GOLPES EM COMPRAS INTERNACIONAIS: 

  1. 01

    Verifique quem é o vendedor

    Em muitos sites de compras on-line, existe uma grande variedade de vendedores que anunciam o mesmo produto. A partir disso, é necessário estar atento à reputação dos anunciantes. "Antes de comprar, o interessado pode ler os comentários de usuários que compraram o mesmo produto e as avaliações, no caso de uma loja ir atrás de sites confiáveis", descreve. 

  2. 02

    Confira as especificações do produto

    Segundo os especialistas, fotos dos produtos anunciados podem enganar e, muitas vezes, serem apenas fruto de um "banco de dados digital". Por isso é importante analisar se os compradores colocaram fotos das mercadorias que receberam, além de ficar atento às medidas descritas. "É bom sempre tirar um print e guardar as especificações e orientações sobre o produto no site", destaca. 

  3. 03

    Fique atento às taxas e prazos de entregas

    Compras internacionais, por enfrentarem um longo percurso até o seu destino final, estão sujeitas a longos períodos de entrega e possíveis custos extras-referentes à taxa de importação, que pode ser de até 60% sobre o valor do item. "Existe uma cota de US$ 100 liberada de tributação e, além disso, desde o ano passado os Correios muitas vezes cobram R$ 15 reais como taxa de entrega, por isso é bom comprar se, mesmo com às taxas, ainda é vantajoso realizar a compra", explica Sudré. 

  4. 04

    Atenção ao método de pagamento

    É aconselhado que o cliente não utilize o seu cartão diretamente nas lojas on-line e opte por intermediadoras de pagamento, como PayPal, que realizam a intermediação entre o site de vendas e a instituição financeira ou a administradora de cartão de crédito. "Assim como algumas lojas internacionais já aceitam boletos bancários ou Pix, sendo mais seguro do que cadastrar o seu cartão de crédito", acrescenta. 

O especialista finaliza explicando que, no Brasil, o Código de Defesa do Consumidor (CDC) não pode ser utilizado em situações de compras realizadas em sites internacionais, já que regula apenas relações em empresas com escritório ou representação no Brasil. "Algumas empresas mais famosas, como Shopee e AliExpress, já possuem atendimento ao cliente e escritórios no país. Mesmo assim, podemos ter casos em que o Procon não atenda ao problema relatado pelo consumidor", conclui Sudré. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.