ASSINE

Empresas do ES desenvolvem ônibus 100% elétrico pioneiro no país

Veículo "zero poluente" e totalmente silencioso será operado pela Vix Logística e pela EDP e usado em contratos de fretamento de ônibus para empresas no Estado

Publicado em 22/10/2020 às 18h40
Atualizado em 22/10/2020 às 22h22
Ônibus elétrico será operado pela VIX Logística no ES e carregado pela EDP
Ônibus elétrico será operado pela VIX Logística no ES e carregado pela EDP. Crédito: VIX Logística/Divulgação

O primeiro ônibus 100% elétrico do país voltado ao transporte rodoviário de passageiros vai operar no Espírito Santo. Operado pela EDP e pela VIX Logística, empresa do Grupo Águia Branca, o veículo vai atender clientes da VIX no serviço de fretamento, para transporte de funcionários de empresas do Estado. O piloto terá duração de 18 meses e tem um investimento de R$ 6,6 milhões.

Além do veículo, o projeto é composto por quatro estações de recarga. Toda a operação será feita de forma integrada por meio de uma plataforma de gestão, que permitirá a realização de testes com o objetivo de avaliar as condições e custo-benefício para uma possível ampliação futura do modelo, inclusive junto a outros mercados e parceiros.

A EDP é responsável pela gestão geral do projeto, além de prover os serviços de mobilidade elétrica e operação dos carregadores. A VIX Logística será a operadora do ônibus, que realizará os testes de funcionalidade e as análises de viabilidade. O projeto foi viabilizado por meio de uma chamada estratégica de pesquisa & desenvolvimento (P&D), promovida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em 2019.

Também participam do consórcio as empresas WEG, como fornecedora das soluções para recarga rápida das baterias de íons de lítio do ônibus, e a Certi, que contribuirá com estudos específicos de mercado, questões regulatórias e análises de viabilidade econômica. O chassi do veículo foi produzido pela BYD e a carroceria utilizada será a Viaggio, fabricada pela Marcopolo.

Com autonomia para rodar até 350 km entre as recargas da bateria, o ônibus é o primeiro do tipo no Brasil destinado às operações de fretamento de curtas e médias distâncias. Com potência de até 410 CV e dois motores elétricos integrados às rodas do eixo traseiro, possui carregamento rápido em até quatro horas. O veículo tem 12,9 metros de comprimento e capacidade para 44 passageiros.

“Começamos nossa história inovando e seguimos fazendo isso todos os dias para oferecer soluções que resolvam os problemas e as necessidades dos nossos clientes. Está no DNA do Grupo Águia Branca a contínua busca por trazer o que há de mais moderno e eficiente aos nossos negócios, e a chegada do primeiro ônibus elétrico de uso rodoviário para serviço de fretamento, pela VIX, é mais um importante passo nesta direção, nos incentivando a seguir sempre atentos às novas tecnologias, tendências e investimentos em projetos inovadores.” disse o presidente do Grupo Águia Branca, Renan Chieppe.

INOVAÇÃO QUE PODERÁ SER AMPLIADA

Segundo Kaumer Chieppe, presidente da VIX Logística, uma série de dispositivos de segurança e de conforto estão presentes no veículo, como visão 360º com câmeras auxiliares, sensor de visão térmica e de fadiga, além de um sistema de inteligência artificial que atua na prevenção de colisões, dentre outros. Medições em tempo real com informações do desempenho serão compartilhadas com as demais empresas parceiras na iniciativa.

“Este é um projeto pioneiro. O primeiro ônibus elétrico de uso rodoviário do país nos permitirá conhecer e avaliar a viabilidade técnico-econômica da eletrificação do sistema de transporte rodoviário de passageiros. O projeto contará com testes em ambiente real, em linhas selecionadas, em diversos clientes VIX, e nos possibilitará evoluir para obtenção de custos competitivos em tecnologias alternativas ao diesel para ofertar e gerar valor aos nossos clientes”, afirma.

Nuno Pinto, Head de Mobilidade Elétrica na EDP Brasil, destaca que a ampliação do uso dos ônibus dentro do ecossistema da mobilidade elétrica tem um grande potencial para popularizar o mercado, bem como trazer inúmeros benefícios ambientais evitando a emissão de CO2 na atmosfera. "Estamos muito contentes com a implantação prática do projeto e esperamos que seja o início de um legado positivo para o país".

O diretor da divisão de ônibus da BYD Brasil, Marcello Schneider, pontua ainda que “investir em mobilidade elétrica é sempre uma forma eficaz e de grande impacto ao meio ambiente". Segundo ele, os ônibus da BYD são 100% elétricos, não poluentes e mais econômicos, tendo um custo operacional 70% menor que um ônibus a diesel convencional.  

A Gazeta integra o

Saiba mais
Grupo Águia Branca edp Vix Logística

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.