ASSINE

ArcelorMittal Tubarão vai religar o terceiro alto-forno em outubro

A volta da operação, segundo a empresa, é uma forma de se preparar para a retomada do consumo de aço no mercado

Publicado em 22/09/2020 às 10h37
ArcelorMittal Tubarão vai religar o 3° alto-forno em meados de outubro
Alto-Forno 3, da ArcelorMittal Tubarão. Crédito: ArcelorMittal Tubarão/Divulgação

Após reduzir a produção de aço devido à crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus, a ArcelorMittal Tubarão informou nesta terça-feira (22) que fará o religamento do terceiro alto-forno, parado desde abril deste ano por conta do cenário desfavorável.

A volta do equipamento deverá ocorrer a partir da segunda semana de outubro, primeiramente, com a limpeza e com pequenas manutenções necessárias para retomar a operação.  A indústria, que fica entre Serra e Vitória no Complexo de Tubarão, atua na produção de ações planos laminados.

Segundo a empresa, em comunicado ao mercado, o religamento é uma decisão estratégica diante da aparente tendência de recuperação pela qual o setor vem passando."Embora ainda seja cedo para avaliar os próximos cenários, incluindo se haverá retomada e se ela será sustentável, a empresa quer estar preparada para uma maior e mais rápida flexibilização operacional, caso o mercado continue respondendo positivamente", disse em material enviado à imprensa.

O terceiro alto-forno tem capacidade nominal de 2,8 milhões de toneladas por ano. A suspensão das atividades foi divulgada com exclusividade pela colunista Beatriz Seixas. Com a volta das operações, a estrutura vai somar forças  com o segundo alto-forno que foi religado em julho, após quase um ano parado. O assunto também foi antecipado pela jornalista de A Gazeta.

A siderúrgica disse que o retorno das atividades do sistema seguirá rigorosamente todas as orientações e protocolos recomendados pelas autoridades da área de saúde para evitar a disseminação da Covid-19 entre seus empregados e terceiros.  Entre as ações para evitar o avanço da doença na planta industrial estão a adoção de distância de segurança em todas as salas de controle, com marcação no solo para sinalizar; distanciamento seguro nos ambientes coletivos, incluindo os refeitórios e veículos; reforço nas ações de higienização dos espaços internos e desinfecção de ferramentas de uso coletivo utilizando lâmpadas de UV-C.

"Além disso, a empresa continua com a implantação do trabalho remoto para as funções administrativas, distribuição de máscaras de tecido para usar no transporte coletivo e dentro da usina, medição da temperatura de todos que acessam à empresa, disponibilização de atendimento psicossocial extensivo aos familiares e intensificação das campanhas orientativas."

Com informações da assessoria de imprensa da Arcelor Mittal Tubarão.

A Gazeta integra o

Saiba mais
ArcelorMittal indústria

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.