ASSINE

Família procura por funcionário de pet shop desaparecido em Vila Velha

Bruno Augusto de Oliveira, de 40 anos, desapareceu no último sábado (26). Nesta quinta-feira (1°), a família informou que ele foi encontrado morto

Publicado em 30/06/2021 às 11h35
Atualizado em 01/07/2021 às 13h10
Bruno Augusto de Oliveira, de 40 anos, desapareceu no último sábado (26) em Itaparica, Vila Velha
Bruno Augusto de Oliveira, de 40 anos, desapareceu no último sábado (26) em Vila Velha. Crédito: Arquivo pessoal

Atualização

1 de Julho de 2021 às 13:07

Nesta quinta-feira (1°), a família de Bruno Augusto de Oliveira, de 40 anos, afirmou que o corpo dele foi encontrado nesta quarta-feira (30) na Praia dos Recifes, em Vila Velha. A confirmação foi feita hoje pelo Departamento Médico Legal, ainda segundo informações da família. 

O funcionário de pet shop Bruno Augusto de Oliveira, de 40 anos, desapareceu no último sábado (26). De acordo com a família, ele foi visto pela última vez em um supermercado no bairro Coqueiral de Itaparica, em Vila Velha. Ele estava de camisa e bermuda azul e de boné. Nesta quinta-feira (1º), a família informou que o corpo encontrado na Praia dos Recifes, em Vila Velha, nesta quarta-feira, é o de Bruno. Muito abalada com a notícia, a família agradeceu o apoio nas buscas.

De acordo com Stephanie de Oliveira, irmã de Bruno, a última notícia que teve do irmão foi que ele passou pelo supermercado. “Desde então, não atende mais o telefone nem responde às mensagens”, contou. 

Bruno Augusto de Oliveira era morador de Meaípe, em Guarapari, mas trabalhava como tosador em um pet shop no bairro Novo México, em Vila Velha. 

Polícia Civil informou que o caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Pessoas Desaparecidas (DEPD), mas que ele não havia sido localizado até a tarde desta quarta-feira (30). Quem tiver qualquer informação sobre o fato deve registrá-la de forma sigilosa pelo Disque-Denúncia (181) ou pelo telefone (27) 3137-9065.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.