ASSINE

Família pede ajuda para encontrar adolescente desaparecido em Cariacica

Luís Henrique dos Santos Moisés, 15 anos, está desaparecido desde o dia 18 de abril. Ele saiu da casa da avó, no bairro Porto Novo, em Cariacica, avisando que iria no bairro Del Porto. Desde então, não retornou

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 25/04/2021 às 19h49
Luis Henrique dos Santos Moisés, 15 anos: adolescente está desaparecido desde o dia 18
Luis Henrique dos Santos Moisés, 15 anos, está desaparecido desde o dia 18. Crédito: Acervo familiar

Um estudante de 15 anos está desaparecido há uma semana e a família pede ajuda para encontrá-lo. Luís Henrique dos Santos Moisés não é visto desde o último domingo (18), quando saiu da casa da avó para visitar um amigo. Desde então, ele não retornou.

De acordo com a técnica de enfermagem e cuidadora Mírian Moreira dos Santos 34, que é mãe do adolescente, o garoto saiu da casa da avó, que mora em Porto Novo, em Cariacica, por volta das 15 horas. O menino teria dito à avó que iria visitar um amigo em bairro Del Porto e que voltava logo.

“Eu tenho outra menina de 5 anos. Ela estava passando mal há alguns dias, e eu havia ido até a casa da avó dela buscar um remédio, mas depois voltei para casa. Meu filho ficou lá e, pouco depois do almoço, disse para a avó que ia até a casa de um amigo. Não disse quem era, mas disse que voltava logo. E não voltou.”

A mãe explica que ninguém teve contato com o adolescente desde então. Ele estava com o celular, mas todas as chamadas foram parar na caixa postal. Ela e o padrasto procuraram uma delegacia nesta semana e registraram um boletim de ocorrência.

“Não sei mesmo o que aconteceu. Ninguém da família sabe, nem os amigos, que têm ajudado a procurar. Não sei se meu filho está vivo, se está morto. Não sei o que fazer. Já fiz boletim, já olhei no DML, em hospitais. Não sei mais o que fazer. Não consigo dormir, não consigo trabalhar. Nada. Só quero meu filho de volta”, lamentou.

INVESTIGAÇÃO

Polícia Civil foi questionada sobre o andamento do caso, mas informou que não há expediente nas Delegacias Especializadas durante finais de semana e, portanto, não seria possível apurar informações. A corporação informou, entretanto, que, se houve formalização do registro, o fato vai seguir sob investigação.

“Informações que possam auxiliar no trabalho de investigação de pessoas desaparecidas podem ser passadas de forma sigilosa por meio do Disque-Denúncia 181 ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br, onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas. Também é possível passar informações diretamente à equipe de investigação da delegacia de segunda à sexta-feira, em dias úteis, pelo telefone (27) 3137-9065, ou indo pessoalmente à unidade”, esclareceu a PC, em nota.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Cariacica desaparecidos

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.