ASSINE

Vídeo mostra pedra atravessando rua e atingindo loja em Vila Velha

Duas lojas do mesmo proprietário sofreram danos supostamente provocados pelo desmonte de rocha em uma empresa localizada nas proximidades

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 24/02/2021 às 19h17
Atualizado em 24/02/2021 às 19h19
Avenida Carlos Lindemberg
Pedra entra rolando em loja de serviços para automóveis em Vila Velha. Crédito: Reprodução | Câmera de segurança

Imagens de câmeras de monitoramento flagraram uma pedra que entrou rolando em uma loja que realiza serviços em automóveis na Avenida Carlos Lindenberg, em Vila Velha, na última quinta-feira (18). 

Além da oficina, o proprietário do estabelecimento informou que a outra loja dele, que fica do lado, também sofreu danos que provocaram o desabamento do teto de gesso.

De acordo com o diretor das lojas, Isac Vessa, próximo aos estabelecimentos há um terreno em obras. "Lá há uma grande pedra sendo dinamitada. A obra é como um galpão, em frente à rodovia. A trepidação da explosão lá dentro causou a queda da nossa fachada de gesso. Na quinta-feira (18), eles explodiram a pedra, sendo que uma parte voou. A nossa loja fica em frente à obra. Já liguei para a prefeitura, mas vamos ter que entrar com ação contra o dono da obra", contou.

Vessa disse ainda que tentou contato com a prefeitura há mais de 20 dias. "Nós não conhecemos o proprietário do imóvel, mas isso já nos afeta há mais de 40 dias", acrescentou.

Prefeitura Municipal de Vila Velha confirmou que já havia sido procurada pelo proprietário das lojas atingidas e que iria ao local fazer uma vistoria nesta quarta-feira (24). Em nota, negou que na obra fossem usados explosivos, mas disse que notificou a empresa.

"No local, não foi constatado o desmonte com explosivo como informado. A empresa estava realizando desmonte de rochas com fio diamantado e martelinho AA e a atividade foi imediatamente paralisada até que a empresa notificada apresente a Licença Ambiental, o que não foi feito até o momento", explicou a prefeitura, por nota. 

A prefeitura não informou o nome da empresa nem há quanto tempo está instalada no local. 

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.