ASSINE

Vídeo: incêndio atinge madeireira na BR 101, na Serra

O Corpo de Bombeiros divulgou em suas redes sociais que o fogo começou por volta das 22h15 desta terça (3); altura e volume das chamas assustaram moradores vizinhos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 03/08/2021 às 23h03
Atualizado em 04/08/2021 às 10h18
Incêndio na Serra
Incêndio continuou na manhã desta quarta na Serra. Crédito: Incêndio na Serra

Um incêndio atingiu uma madeireira que fica localizada às margens da BR 101, na altura do bairro Carapina, na Serra. O fogo começou por volta das 22h15 desta terça-feira (3), conforme divulgado pelo Corpo de Bombeiros nas redes sociais. Equipes da corporação combateram as chamas durante toda a madrugada e controlaram o incêndio na Rondônia Madeiras na manhã desta quarta (4). Segundo a reportagem da TV Gazeta, um funcionário estava no local no momento do incêndio, mas não há informações sobre o estado de saúde dele. 

Por volta das 9h desta quarta-feira (4) os bombeiros concluíram o trabalho de combate ao fogo e controlaram o incêndio. O Corpo de Bombeiros informou que oito viaturas e mais de 20 militares foram empenhados na ação.

De acordo com o tenente Daniel, do Corpo de Bombeiros, a maior dificuldade se dá pelo madeirame, material em que fogo predominou. Segundo ele, a dificuldade da água penetrar este tipo de produto prolonga o trabalho das equipes. 

Bombeiros continuam fazendo trabalho de combate ao incêndio em madeireira na Serra na manhã desta quarta-feira (4)
Bombeiros continuam fazendo trabalho de combate ao incêndio em madeireira na Serra na manhã desta quarta-feira (4). Crédito: Reprodução / TV Gazeta

"A dificuldade maior se dá pela configuração dos materiais, são materiais sólidos inflamáveis, basicamente madeirame. Eles atingem um alto ponto de ignição. Ocorre também que a água acaba não penetrando adequadamente nesses materiais devido a essa configuração. São materiais que permanecem bastante unidos, basicamente o madeirame particulado, cortado em lâminas e unidos. E aí a gente encontra a dificuldade da água ir penetrando nesses materiais para a gente efetuar a extinção de forma mais rápida", explicou.

Além disso, o tenente afirmou que, pela dimensão do incêndio e dificuldade de controlar as chamas, as equipes foram se revezando para evitar que algum bombeiro precisasse de atendimento e afetasse o trabalho de combate. A causa do incêndio ainda não foi determinada e só será após a realização de laudo pericial.

Incêndio atinge madeireira às margens da BR 101, na Serra. Crédito: Renato Alexander
Incêndio atinge madeireira às margens da BR 101, na Serra. Crédito: Renato Alexander

"A causa do sinistro nós não temos ainda. Ela será estudada através de um laudo pericial. Haverá um estudo pericial nesse local e, aí sim, teremos informações”, completou o tenente. 

Incêndio atinge madeireira às margens da BR 101, na Serra

Renato Alexander, que é morador do bairro Valparaíso, também na Serra, se assustou com a altura das chamas. Ele contou que seu prédio fica próximo à BR 101 e que ele pode ouvir barulho de várias sirenes. "Eu moro em Valparaíso e percebi esse incêndio tem uns 20 minutos, além de sirenes de carros de Bombeiros. As chamas estão bem altas e tem muitos carros de Bombeiros passando", disse na noite desta terça (3).

O incêndio também foi percebido em Vitória, dada a altura das chamas. Lucas Fasolo mora em Mata da Praia e conseguiu registrar o fogo. "Eu estou em casa, na Mata da Praia e, mesmo assim, estou vendo um mega incêndio", acrescentou na ocasião.

Incêndio atinge madeireira às margens da BR 101, na Serra

Atualização

4 de Agosto de 2021 às 10:18

O incêndio foi controlado por volta das 9h desta quarta, de acordo com o Corpo de Bombeiros. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.