ASSINE

Vídeo: cheia do Rio Doce já pode ser vista às margens da BR 101, em Linhares

Outras estradas que ligam o Centro do município até o interior, próximas ao rio, também foram afetadas e requerem atenção de motoristas

Tempo de leitura: 3min
Linhares
Publicado em 13/01/2022 às 12h11

O nível do Rio Doce continua aumentando nesta quinta-feira (13) no Espírito Santo. Em Linhares, a água subiu e chegou a 5,78 metros. O índice ultrapassa a cota de inundação do rio no município por mais de 2,30 metros. Nesta manhã há trechos de alagamentos em estradas importantes da cidade. Um deles está às margens da BR 101, perto da fazenda experimental do Incaper. Em um vídeo, um leitor de A Gazeta disse nunca ter visto uma situação como essa.

Segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a sede da fazenda em Linhares está ilhada. A criação de galinhas caipiras, pastagens e as lavouras experimentais de cacau e pimenta-do-reino foram tomadas pela enchente, segundo o instituto. As pesquisas estão suspensas até a água secar. No local residem 14 famílias, que estão ilhadas. Prédios e casas não foram alagados. Um trator está sendo usado para entrar e sair da fazenda. 

Há impacto também em estradas que ligam o Centro da cidade ao interior. Importante conexão com o distrito de Povoação, na região litoral, a rodovia ES 248 foi impactada e teve parte tomada pela água. Segundo o Departamento de Edificações e Rodovias do Espírito Santo (DER-ES), o trecho, no km 50,6, ainda não está interditado, mas exige cautela dos motoristas.

O acesso ao distrito de Povoação também está comprometido por outras duas estradas, segundo informações da Defesa Civil do município, onde há interdições. No acesso pela rodovia ES 010 passam apenas veículos de eixo alto. Uma estrada na região de Pontal do Ipiranga para acessar Brejo Grande é outra que precisou ser interditada.

No bairro Olaria, o repórter Eduardo Dias fez um vídeo que mostra o local totalmente alagado, onde foi necessário o uso de barco para entrar.

Cinco famílias foram resgatadas na última quarta-feira (12) pela Defesa Civil e pelo Corpo de Bombeiros em fazendas localizadas às margens do Rio Doce. Na comunidade de Olaria, 13 famílias estão desabrigadas e permanecem no ginásio poliesportivo do bairro Conceição, assistidas pelas equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social. Há outras seis famílias desalojadas, que foram para a casa de familiares.

Vale ressaltar que não chove em Linhares desde o último domingo e a cheia ocorre pela incidência de chuva na cabeceira do Rio Doce, em Minas Gerais.

EM COLATINA

O rio chegou a 7,79 metros nesta manhã e pode atingir até 7,95 metros nas próximas horas, de acordo com a Defesa Civil do município. A cota de inundação em Colatina é de 5,80 metros. No momento, seis bairros foram afetados pela cheia do Rio Doce e do Rio Santa Maria, que é um dos afluentes do rio. Por isso, 22 famílias tiveram que sair de casa e ir para a casa de parentes e amigos.

Uma parte da Avenida Beira Rio, no Centro de Colatina, segue interditada nesta quarta-feira. O rio transbordou na parte mais baixa da via e impossibilita a passagem de veículos.

Rio Doce transborda em Colatina.
Rio Doce transborda em Colatina. Crédito: Gabriela Fardin

TENDÊNCIA DO NÍVEL DIMINUIR

O diretor da Defesa Civil de Linhares, Antônio Carlos dos Santos, informou que a previsão é de que o nível do rio estabilize e comece a diminuir. Segundo ele, o nível atual do rio já está abaixo do que foi previsto anteriormente. “Todos os municípios localizados acima do município de Linhares estão estabilizando, com a tendência de diminuir a cota. A previsão para esta quarta-feira era de que o rio chegasse a 5,90 metros, mas atingimos 5,78, o correspondente a 12 centímetros a menos”, explicou Antônio Carlos.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.