ASSINE

Viana: 88,3% dos vacinados com meia dose têm anticorpos contra Covid, afirma Sesa

Informação é do governo do Estado. O projeto Viana Vacinada tem o intuito de avaliar a capacidade da meia dose da vacina Astrazeneca (Oxford/Fiocruz) na população do município de 18 a 49 anos

Publicado em 08/08/2021 às 15h14
Voluntários são imunizados no Viana Vacinada deste domingo (13)
Voluntários são imunizados no Viana Vacinada deste domingo (13). Crédito: Carlos Alberto Silva

Mais de 88% dos imunizados com meia dose da AstraZeneca, por meio do projeto Viana Vacinada, desenvolveram anticorpos protetores da Covid-19. A informação foi dada pelo governador do Estado, Renato Casagrandedurante ato simbólico que marcou o dia D de vacinação da segunda meia dose do projeto neste domingo (8)

Denominado “Efetividade, Segurança e Imunogenicidade da Meia Dose da Vacina ChAdOx1 nCoV-19 (AZD1222) para Covid-19”, o estudo científico tem o intuito de avaliar a capacidade da meia dose da vacina Astrazeneca (Oxford/Fiocruz) na população do município de 18 a 49 anos.

“Queremos agradecer a população de Viana. Chegamos aos primeiros resultados de forma brilhante. Ninguém perdeu a vida após receber a primeira meia dose. Por esse fato, todo esforço já valeu a pena. Além disso, 88% das pessoas desenvolveram anticorpos e agora o restante vai desenvolver com essa segunda meia dose. Queremos salvar vidas e aqui em Viana estamos mostrando que é possível salvar mais pessoas com menos doses, já que ainda há muitos que não receberam nem a primeira dose mundo afora. Viana e o Espírito Santo estão dando uma grande contribuição à ciência”, afirmou o governador.

Neste domingo, Casagrande postou durante a manhã que, entre as pessoas que receberam a meia dose, nenhum óbito após 28 dias da aplicação da vacina. Ao compartilhar o post do governador em seu perfil no Twitter, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, comemorou os resultados parciais do projeto.

O Viana Vacinada alcançou, na primeira etapa, realizada no dia 13 de junho, 19.583 vianenses voluntários entre 18 a 49 anos. A professora Valéria Valim, coordenadora do estudo, comemorou os resultados obtidos nas análises. “É um resultado excelente. Demonstramos com esses dados que a primeira meia dose foi capaz de aumentar anticorpos em 88,3% dos participantes que não tiveram contato com o vírus”, apontou.

Ainda de acordo com ela, com a segunda meia dose, a probabilidade é de que o aumento da quantidade de anticorpos chegue a 100%. “Além disso, identificamos uma redução de 85% nas notificações em comparação ao mês de abril de 2021. Outro dado relevante foi que nenhum óbito foi registrado após os 14 dias da cobertura vacinal da primeira meia dose”, completou Valéria Valim.

MONITORAMENTO

Também está sendo realizado, no Projeto Viana Vacinada, um estudo que monitora a resposta imune e sequenciamento genético da Covid-19 após a aplicação da meia dose da vacina AstraZeneca. Ao todo, 572 participantes estão sendo acompanhados por meio de amostra de sangue coletada no dia 13 de junho.

A segunda coleta do material para análise foi realizada após 28 dias da aplicação da primeira meia dose. Já neste final de semana, o grupo irá realizar a terceira coleta e em seguida receberá a segunda meia dose. Os voluntários serão acompanhados mesmo após a finalização do esquema vacinal, visando chegar a conclusão de quantas pessoas irão alcançar a produção de anticorpos neutralizantes à doença.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Viana Governo do ES Covid-19 viana Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.