ASSINE

Veja como você pode ajudar quem passa fome no ES durante pandemia

A fome atingiu 19 milhões de brasileiros na pandemia em 2020. Os dados são do Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 15/04/2021 às 18h48
Pessoa passando fome
Pessoa passando fome. Crédito: Shutterstock

A fome atingiu 19 milhões de brasileiros na pandemia do novo coronavírus em 2020. Eles estão entre as 116,8 milhões de pessoas que conviveram com algum grau de insegurança alimentar nos últimos meses do ano. O número equivale a 55,2% dos domicílios.

Insegurança alimentar é quando alguém não tem acesso pleno e permanente a alimentos. Neste momento, em meio ao combate à Covid-19, mais da metade da população do Brasil vive esta situação, nos mais variados níveis: leve, moderado ou grave.  Os dados são do Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, conduzido pela Rede Penssan (Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional).

Embora a pesquisa não apresente dados específicos do Espírito Santo, governos municipais, estaduais, Assembleia Legislativa e sociedade civil organizada, através de projetos e entidades sociais, organizam campanha de doação de alimentos.

O objetivo é levar comida aos capixabas em situação de vulnerabilidade social. Uma das ações é desenvolvida pelo governo do Estado, através do Programa ES Solidário, que repassa os donativos às instituições que atendem pessoas em condições de extrema pobreza. O trabalho foi iniciado em abril de 2020.

"Desde então, arrecada donativos por meio de doações da sociedade civil, e repassa a entidades que atendem pessoas em condição de pobreza e extrema pobreza. Já foram entregues mais de 200 toneladas de alimentos, cerca de 6 mil kits de higiene e limpeza, mais de 23 mil máscaras de proteção, além de frascos de álcool 70%, fraldas descartáveis e outros produtos", informou o governo, por nota.

O Instituto Raízes lançou a campanha “Saco vazio não para em pé”. Com a articulação de lideranças comunitárias e sociais, o movimento pretende atender as comunidades do Centro de Vitória com a destinação de cesta de alimentos.

Jocelino Júnior

Instituto Raízes

"As famílias fazem um cadastro virtual e colocam suas demandas. A gente avalia e convoca as pessoas aos poucos para irem buscar a cesta de alimentos "
A pesquisa foi feita em 2020 pela Rede Penssan. Crédito: Divulgação/Rede Penssan
A pesquisa foi feita em 2020 pela Rede Penssan. Crédito: Divulgação/Rede Penssan

SAIBA COMO AJUDAR

ESPÍRITO SANTO SOLIDÁRIO (GOVERNO DO ESTADO)

É possível contribuir fazendo doações físicas de alimentos ou outros donativos direto em uma das bases do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil em todo o Estado. Contribuições em dinheiro também são revertidas para a compra de itens alimentícios e podem ser realizadas por meio de depósito na conta do Governo do Estado, através de DUA ou via PicPay (procurar por ES Solidário).

Mais informações em: www.coronavirus.es.gov.br/essolidario

Arroz, feijão, macarrão, açúcar, óleo e leite
Alguns itens da cesta básica de alimentos, como o feijão, o arroz, o macarrão. Crédito: Carlos Alberto Silva

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL (OAB-ES)

Em solidariedade ao agravamento da pandemia do novo coronavírus, a Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Espírito Santo (OAB-ES) lançou a “Campanha de Arrecadação de Alimentos “para ajudar pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade financeira durante a quarentena.

A campanha é dirigida não só para a advocacia, mas para toda a sociedade. Para participar, é necessário realizar um depósito de qualquer valor, aos cuidados da OAB-ES, no Banestes por meio da Agência: 0084, conta corrente: 2773889-7 e CNPJ: 27.557.305/0001-55.

Todo o valor arrecadado pela OAB-ES será revertido em compra de cestas básicas que serão entregues à Central Única das Favelas do Espírito Santo (CUFA- ES), que fará a distribuição das cestas para famílias que vivem nas regiões periféricas já mapeadas na Grande Vitória e mais 35 municípios das regiões Norte, Noroeste e Sul do Estado.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESPÍRITO SANTO (ALES)

A Assembleia Legislativa lançou a campanha “A Fome Não Espera!” para arrecadar donativos a famílias em situação de vulnerabilidade, especialmente por causa da pandemia pelo novo coronavírus. Alimentos não perecíveis e itens de higiene podem ser entregues no ponto de coleta, uma tenda organizada em frente ao prédio legislativo, na Enseada do Suá, em Vitória. A campanha vai até o dia 16 de abril, com a participação de voluntários, das 8 às 17 horas.

Erick Musso,(Republicanos), é reeleito presidente da Assembleia Legislativa do ES
Entregas podem ser feitas na sede da Assembleia Legislativa, na Capital. Crédito: Fernando Madeira

INSTITUTO RAÍZES

O Instituto Raízes lançou a campanha “Saco vazio não para em pé”. O movimento pretende atender as comunidades do Centro de Vitória com a destinação de cesta de alimentos. A ação conta com um cadastro virtual dos interessados.

  • Conta Raízes -  Instituto Raízes
  • Banco Banestes
  • Agência: 104
  • Conta: 3131624-3
  • Picpay - procurar por Instituto Raízes

FÓRUM DE JUVENTUDE DO TERRITÓRIO DO BEM

O Fórum de Juventude do Território do Bem (FJTB) pretende arrecadar donativos para distribuir na região que compreende os bairros: Jaburu, Gurigica, Consolação, Floresta, São Benedito, da Penha, Bonfim, Itararé e Engenharia, em Vitória.

As doações de alimentos, itens de higiene e limpeza geral, fraldas descartáveis e absorventes podem ser feitas na Varal Agência de Comunicação, localizada na Rua Daniel Abreu Machado, número 383, Itararé, em Vitória. 

  • DOAÇÕES EM DINHEIRO

    Deposito em conta Nubank:
  • Agência: 0001
  • Conta:5334330-3
  • Banco: 260

  • Chaves PIX
  •  [email protected] (Marly)
  • Sávio 27988337844 

  • Picpay: https://picpay.me/fjtb.fjtb
Vista do Complexo da Penha
Vista dos bairros que integram o Território do Bem. Crédito: Fernando Madeira

APAE DE VITÓRIA

A Apae de Vitória lançou a campanha "Apae Solidária - Alimente essa causa" para arrecadar cestas básicas e ajudar essas famílias. Na ação, a Instituição vai trabalhar com uma cesta básica no valor atual entre R$ 80,00 a R$ 90,00, com os seguintes itens: arroz branco (5kg), açucar cristal (2kg), farinha de mandioca (1kg),  dois pacotes feijão carioca (1kg), macarrão espaguete (500 gramas), óleo de soja (900ml), sal refinado (1kg), fubá mimoso fino (500 gramas),  biscoito maisena (400 gramas), duas latas de sardinha com óleo (125 gramas) e  leite em pó integral instantâneo (200 gramas). 

Para doar alimentos ou a cesta básica completa, a pessoa deve levar os produtos, que estejam incluídos na lista acima, diretamente à Apae de Vitória, em Bento Ferreira, de segunda à sexta, das 8h às 16h30. Se preferir, pode montar a sua cesta básica completa, conforme os itens da lista, e também entregar na Apae de Vitória.

Ao fazer uma doação em dinheiro, a pessoa deve acrescentar R$ 0,01 (um centavo) ao valor final para a instituição reconhecer a transação como sendo para a campanha. Confira abaixo os dados para doação:

  •  Pix campanha Apae Solidária - [email protected];
  • Picpay campanha Apae Solidária - @APAEVITORIA
  • Conta bancária campanha Apae Solidária - Banco Banestes, agência 0106. Conta corrente: 24.522.807. CNPJ: 28.163.228/0001-11.

PREFEITURA DE CARIACICA

A Prefeitura de Cariacica já entregou 4 mil cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade social, dentro da campanha Cariacica Solidária. A meta é chegar a 10 mil cestas entregues nos próximos meses.

A campanha é realizada em conjunto com empresários locais e parceiros, e todos os cidadãos que quiserem podem ajudar. As doações devem ser de alimentos não-perecíveis e materiais de higiene e limpeza.

A secretária de Assistência Social, Danyelle Lirio, detalhou que desde abril do ano passado foram distribuídas por mês cerca de 600 cestas básicas pelos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS).

O ponto de arrecadação é o Banco de Alimentos Josué de Castro, que fica na Rua Valfredo Ferreira Paiva, 82, bairro Rosa da Penha. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Mais informações pelo telefone 99882-7564.

Donativos serão entregues às famílias em vulnerabilidade social em Cariacica. Crédito: Cláudio Postay/PMC
Donativos serão entregues às famílias em vulnerabilidade social em Cariacica. Crédito: Cláudio Postay/PMC

PREFEITURA DE VITÓRIA

A ação Vitória da Solidariedade é complementar às políticas públicas e se destina a arrecadar, junto aos moradores e empresas, alimentos e materiais de higiene e limpeza. As doações podem ser entregues no estacionamento da Prefeitura de Vitória, entre 8 e 17h, assim como nos postos de vacinação contra a Covid-19 (no momento da vacinação).

PREFEITURA DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, iniciou a campanha “Compartilhe Amor”, para arrecadação de alimentos e produtos de higiene durante a vacinação contra a Covid-19. As doações, que não são obrigatórias, podem ser feitas nas unidades em que ocorre a aplicação das vacinas, mesmo por quem não for se vacinar.

Os donativos serão destinados ao Banco de Alimentos do município, para distribuição às famílias em situação de vulnerabilidade social cadastradas nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). 

Para ampliar o alcance da campanha, a Prefeitura de Cachoeiro está buscando parceria com supermercados e estabelecimentos comerciais, para que sejam pontos de coleta de doações.

Para participar, basta entrar em contato pelo telefone (28) 3521-9114, do Banco de Alimentos. Empresas que queiram fazer doação direta de itens ao Banco podem usar o mesmo canal de comunicação. Podem ser doados alimentos não perecíveis, álcool em gel e sabão – produtos de higiene indicados para prevenir o contágio do coronavírus.

PREFEITURA DE PEDRO CANÁRIO

No Norte do Estado, a Prefeitura de Pedro Canário tem um programa de distribuição de cestas básicas para cerca de 300 famílias mensais. Basta se cadastrar no Centro de Referência da Assistência Social (Cras) e retirar a cesta. O cadastro é realizado no Centro de Referência da Assistência Social, de 7h às 17h, de segunda a sexta-feira.

  • Cras Bairro Saturnino Mauro (Camata) – Av. José de Anchieta, S/N.
  • Cras Centro – Rua Júlia Bonelar, S/N.
  • Cras distrito de Cristal do Norte – Rua Isaías Oliveira Freitas, S/N.

PREFEITURA DE COLATINA

O município está cadastrando famílias para a entrega de cesta básica. O benefício é destinado às famílias que tiveram a situação de pobreza agravada devido à pandemia do novo coronavírus e, por isso, necessitam do auxílio assistencial do município.

Nessa primeira etapa a prefeitura vai distribuir cerca de mil cestas básicas. As entregas já começaram. Podem realizar o cadastro famílias que tiveram os seus rendimentos impactados pela pandemia, independentemente de estarem ou não inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) do governo federal.

  • O cadastro pode ser feito das 8h às 17h, nos telefones:

  • 27) 3177-7214
  • (27) 3721-1676
  • (27) 99809-4605
  • (27) 99919-8811
  • (27) 99630-3264
  • (27) 3721-1992

Outra ação da prefeitura é a campanha Colatina Solidária, que visa a arrecadação de alimentos. As doações podem ser entregues nos pontos de vacinação em Colatina, nos dias e horários em que acontecem a vacinação contra a Covid-19.

PREFEITURA DE LINHARES

A Prefeitura de Linhares informou que participa da campanha "Linhares Sem Fome" para arrecadar itens de cesta básica para organizações da sociedade civil que atuam nas regiões de vulnerabilidade social do município. A campanha é uma iniciativa das Obras Sociais Salesianas e conta com a parceria do Posto Ouro Negro, dos supermercados Oriundi e Grassi, e da Agência para o Desenvolvimento de Linhares (Adel).

As doações de alimentos não perecíveis já podem ser feitas em quatro postos autorizados: supermercados Oriundi e Grassi, Posto Ouro Negro e na sede da secretaria municipal de Assistência Social, no centro de Linhares. A campanha ‘Linhares Sem Fome’ vai apoiar a população em maior vulnerabilidade social por conta dos efeitos da pandemia da Covid-19.

As doações também podem ser feitas em qualquer valor em dinheiro por meio do aplicato Pix do seu banco. A chave da campanha Linhares Sem Fome é o CNPJ 13.940.800/0001-34. Após digitar o valor da doação, confira se os dados da tela são do Instituto Abequar, também conhecido como Projeto Vó Maria, no bairro Shell.

PREFEITURA DA SERRA

A prefeitura da Serra tem o "Serra Vacinada Contra a Fome". O objetivo é arrecadar alimentos no ato da vacinação contra a Covid-19 para ajudar as famílias em situação de vulnerabilidade social. Para ajudar, basta levar qualquer item não perecível da cesta básica aos pontos de vacinação.

A campanha está voltada principalmente à arrecadação de itens básicos para compor cestas de alimentos a serem entregues às famílias em situação de vulnerabilidade.

A subsecretária de Gestão e Recursos Humanos da Secretaria de Educação da Serra (Sedu), Claudia Maria, mobilizou a equipe para aderir a Campanha “Serra Vacinada Contra a Fome”, arrecadando alimentos não perecíveis. 

Até o momento, apenas na Subsecretaria de Gestão e Recursos Humanos da Sedu, arrecadou 30 cestas de alimentos, sendo que 20 destinadas à campanha Serra Vacinada Contra a Fome e 10 cestas para famílias carentes do bairro Central Carapina.

“Com este gesto sabemos que não vamos acabar com a fome, mas com certeza podemos contribuir para diminuir a fome de muitas famílias serranas”, declara emocionada, a subsecretária Claudia Maria.

As doações podem ser entregues, além dos pontos de vacinação conforme o horário agendado pelo munícipe, na Secretaria de Direitos Humanos, de 8 às 17 horas, de segunda a sexta-feira, na Praça Dr. Feu Rosa, 01, Centro – Serra. Telefones (27) 3291-2447 / (27) 3291-2457 / (27) 3291-2456.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.