Turistas entram em Guarapari em carro de aplicativo para burlar proibição

Prefeitura proibiu a entrada de ônibus de turismo, excursões, micro-ônibus e vans no município devido à Covid-19; cidade está no risco alto de transmissão

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 06/02/2021 às 18h46
Ônibus de turismo estacionados do lado de fora de Guarapari. Turistas estão entrando na cidade em carros de aplicativo
Ônibus de turismo estacionados pouco antes de chegar a Guarapari. Turistas estão entrando na cidade em carros de aplicativo. Crédito: Internauta

Um decreto da prefeitura de Guarapari, publicado na última segunda-feira (1), estabeleceu regras para evitar o aumento do fluxo de pessoas na cidade antes e durante o feriado de carnaval, com o objetivo de diminuir as aglomerações e a transmissão do novo coronavírus. Entre eles, está a proibição da entrada de ônibus de turismo no município. Para burlar essa medida, turistas estão parando em pontos da estrada pouco antes do acesso ao município, onde entram em carros de aplicativo.

A denúncia foi feita por um internauta que enviou fotos mostrando vários ônibus estacionados na região de Cachoeirinha. Segundo ele, as pessoas deixavam os veículos nessa localidade e estariam entrando no município em carros de aplicativo, como uma forma de burlar a regra estabelecida pela administração municipal, já que carros de aplicativo se encaixam na categoria de veículos de passeio, que não são proibidos de entrar na cidade.

O decreto define novas medidas de enfrentamento à pandemia do coronavírus, entre elas está a proibição de blocos e eventos carnavalescos. Além do carnaval de rua, também estará proibida a entrada de ônibus de turismo, excursões, micro-ônibus e vans no município. Inclusive, barreiras sanitárias estão instaladas para impedir o acesso desses transportes, segundo a Secretaria Municipal de Postura e Trânsito (Semap).

A medida foi tomada em um momento em que Guarapari estava classificada no risco alto de transmissão da Covid-19, conforme o mapa do governo do Estado que é atualizado toda a semana. A classificação é resultado de indicadores negativos de casos e mortes provocados pela doença no município. No mapa de risco mais recente, válido para a semana de 8 a 14 de fevereiro, junto a Anchieta e Montanha, a “Cidade Saúde” permanece no risco alto.

O QUE DIZ A PREFEITURA

Procurada para comentar sobre a tentativa de burlar as regras por parte dos turistas, a prefeitura de Guarapari se manifestou por meio de nota. Disse que as barreiras sanitárias continuam nos principais pontos da cidade proibindo a entrada de ônibus de turismo/excursão, vans e similares. “Essa medida visa evitar e inibir a entrada de grande fluxo de pessoas. Entretanto, o município não pode impedir a entrada de veículos comuns”, informou.

A administração municipal destacou também que a cidade está em risco alto, o que significa que há um alto índice de contaminação. “Infelizmente, as pessoas que estão fazendo este procedimento estão colocando a própria vida em risco, além da vida de seus amigos e familiares”, alertou.

Por fim, ainda na nota, a prefeitura advertiu que o momento não é de lazer e sim de cuidado. "Porém, sem a devida conscientização da população, este quadro de pandemia em saúde irá permanecer por mais tempo, levando outras pessoas a serem acometidas por esta doença que tanto os municípios, estados e países vem tentando combater”.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.