ASSINE

Tropa da Força Nacional deve deixar Cariacica na próxima segunda-feira (19)

Os agentes chegaram ao Espírito Santo no dia 23 de agosto de 2019. Inicialmente, atuaram em Cariacica e depois em operações em outras cidades do ES

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 13/04/2021 às 18h17
Força Nacional atua no município de Cariacica, no Espírito Santo
Força Nacional atua no município de Cariacica, no Espírito Santo. Crédito: Vitor Jubini

A tropa da Força Nacional que se instalou em Cariacica no dia 23 de agosto de 2019 deve deixar o município até a próxima segunda-feira, dia 19 de abril. O prazo de permanência, que já foi prorrogado outras vezes, foi definido pelo governo federal.

O efetivo integra o projeto intitulado Em Frente Brasil, lançado por Sérgio Moro, então ministro da Justiça e Segurança Pública. O grupo que atua no Espírito Santo é composto por cerca de 100 agentes, incluindo bombeiros, peritos e policiais civis e militares.

A Secretaria de Defesa Social (Semdefes) de Cariacica informou "que a retirada da Força Nacional do município está sendo feita por decisão unilateral da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça e que em momento algum foi comunicada a esse respeito", finalizou, por nota.

Questionada pela reportagem, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), respondeu que "as informações devem ser checadas com o Ministério da Justiça e Segurança Pública." Já o governo federal, via Ministério da Justiça, não respondeu quando e nem o motivo pelo qual os agentes de segurança deixarão o Estado. Se a resposta for enviada, o texto será atualizado.

O INÍCIO

A chegada da Força Nacional em Cariacica fez parte da implantação do Programa de Enfrentamento à Criminalidade Violenta do governo federal com o objetivo de reduzir índices de homicídio. A indicação do município levou em consideração as taxas de homicídios entre os anos de 2015 a 2017.

Em 2019, o grupo chegou com 20 viaturas, 100 fuzis e 100 pistolas. O programa realizado em Cariacica também foi implementado nas cidades de Ananindeua (PA), Goiânia (GO), Paulista (PE) e São José dos Pinhais (PR). Até o momento, a tropa tem atuado de forma conjunta com a Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal do Estado.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.