ASSINE

Sem aulas na pandemia, avó alfabetiza a neta em casa no Norte do ES

Jacira Menegussi é professora aposentada e decidiu ajudar a neta, Izadora, de apenas 6 anos, a aprender a ler e escrever em casa, em São Mateus

Publicado em 22/07/2020 às 17h08
Atualizado em 22/07/2020 às 17h10
Sem aulas na pandemia, avó se dedica a alfabetizar a neta durante a quarentena no ES
Durante a quarentena, a professora aposentada Jacira Menegussi se dedica a ensinar a neta Izadora, de apenas 6 anos. Crédito: Acervo pessoal

A pandemia do novo coronavírus deixou milhares de crianças sem poder ir à escola para estudar por causa dos riscos de contágio do vírus. No entanto, no município de São Mateus, no Norte do Estado, a professora aposentada Jacira Menegussi tem dedicado o tempo livre que tem para alfabetizar a neta, de apenas 6 anos.

A pequena Izadora Menegussi está matriculada na Escola Municipal João Pinto Bandeira e começou, no início deste ano, a primeira série do ensino fundamental. Assim como ela, outros 18 mil alunos do município estão sem frequentar a escola desde março.

Com tempo livre em casa, a avó percebeu a oportunidade de compartilhar com a neta a experiência de vida e todo o conhecimento adquirido nas salas de aula. “Eu vi a necessidade de ajudar, porque uma menina com toda força para aprender, levando essa epidemia parada dentro de casa, sem fazer nada, doida para aprender, eu fiquei com dó, aí corri na estante para procurar minhas coisas antigas para começar alguma coisa, para ajudar ela a desenvolver a leitura”, relata.

A casa onde moram se tornou um espaço de aprendizado. Nas paredes da sala a avó espalhou vários cartazes com vogais e sílabas, tudo para auxiliar a Izadora.

Jacira Menegussi

Professora aposentada e avó da Izadora

"Nos últimos anos que eu trabalhei, eu trabalhei seis anos com alfabetização e deu muito certo. As crianças terminavam tudo lendo, tudo interpretando e eu ficava muito feliz. Aí eu aproveitei o mesmo método para aplicar a ela. Eu fui lá e procurei alguns livros, algumas folhas antigas que tinham as primeiras letrinhas, os primeiros desenhos e comecei nas folhas, aí depois eu vi que estava dando certo comprei um caderno e comecei a pregar no caderno as atividades. Ela foi gostando, foi se aperfeiçoando e hoje nós já terminamos o alfabeto e já estamos revisando as dificuldades e ela já consegue ler um pouco"
Sem aulas na pandemia, avó se dedica a alfabetizar a neta durante a quarentena no ES
Para ajudar a criança a assimilar o conteúdo, a avó espalhou pela casa vários cartazes com vogais e sílabas. Crédito: Acervo pessoal

A iniciativa, que já tem dado resultado, encheu a família toda de orgulho. Para Kelly Menegussi Ferraz de Almeida, mãe da Izadora, o aprendizado adquirido pela filha durante os meses em casa tem ajudado bastante no desenvolvimento da menina.

“É um orgulho muito grande para nós, de termos a minha mãe aqui em casa, que é uma professora, uma pessoa que tem muita experiência, uma pessoa muito esforçada, então está sendo muito bom para gente viver isso. É um momento de gratidão. Agradecer a ela, agradecer a Deus pelo empenho e pelo esforço que ela tem de disponibilidade para ensinar a Izadora”, comenta.

PREOCUPAÇÕES

Apesar de contar com a ajuda da mãe, Kelly relata preocupação sobre como será o retorno da criança à escola. “Eu não sei como que vai ser a volta, hoje eles estão começando a mandar as atividades para as crianças fazerem em casa e nós estamos fazendo. Mas eu não sei como que vai ser o retorno dela, que afinal de contas ela já está mais adiantada, já está lendo, escrevendo, então como que vai ser. É preocupante”, explica.

Com informações de Rosi Bredofw, da TV Gazeta Norte

A Gazeta integra o

Saiba mais
Educação São Mateus Coronavírus são mateus ES Norte

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.