ASSINE

Saiba o que fazer para não cair em golpes financeiros pelo celular

O titular da Delegacia de Defraudações do ES, Douglas Vieira, dá dicas de como agir caso você receba uma ligação ou mensagem de algum golpista

Publicado em 23/09/2020 às 20h53
Mulher faz compra pelo celular
Delegado recomenda não passar dados bancários por telefone. Crédito: Freepik

Um levantamento realizado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) indicou que criminosos estão se aproveitando da pandemia do novo coronavírus para aplicar golpes. Por telefone ou internet, os criminosos, na maioria das vezes, se passam por funcionários de bancos e tentar conseguir os dados dos clientes, principalmente de idosos. Saiba que cuidados ter para não cair em um desses golpes.

Segundo o delegado titular da Delegacia Especializada de Defraudações e Falsificações (Defa), Douglas Vieira, os criminosos usam ferramentas "sofisticadas e convincentes".

Em entrevista ao jornalista Fábio Botacin, na Rádio CBN Vitória, o delegado chamou a atenção para os principais golpes cometidos pelos bandidos. Ele também deu dicas de como agir para evitar que você seja mais uma vítima desse tipo de criminoso.

Este vídeo pode te interessar

VEJA O QUE DEVE OU NÃO FAZER:

  • Não passe nenhum dado bancário pelo telefone;
  • Nenhum banco pede que você entregue o seu cartão. Caso isso aconteça, desligue o telefone;
  • Jamais acesse links enviados por aplicativos de mensagens ou por torpedos;
  • Faça a confirmação em duas etapas no WhatsApp para ter mais segurança no telefone;
  • Ligue para o banco em caso de dúvida sobre a abordagem;
  • Caso tenha caído em algum golpe, faça um boletim de ocorrência.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Brasil Polícia Civil brasil cbn cotidiano cbn vitoria dinheiro Internet

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.