ASSINE

Nível do Rio Doce começa a diminuir em Linhares

O município permanece tendo 28 pessoas desabrigadas, por conta da cheia do rio, sendo 20 adultos e oito crianças. Elas estão no ginásio do bairro Conceição

Tempo de leitura: 2min
Linhares
Publicado em 14/02/2022 às 08h23
Cheia do Rio Doce passou da cota de inundação na última sexta-feira (11)
Na última sexta-feira (11), o Rio Doce já estava acima da cota de inundação. Crédito: Juliano Gomes

O nível do Rio Doce começou a diminuir em Linhares, no Norte do Estado, na manhã desta segunda-feira (14). Por volta das 7h, o rio marcou 4,69 metros, 16 centímetros a menos do que na noite de domingo. O nível permanece acima da cota de inundação, que é de 3,45 metros.

O município tem 28 pessoas desabrigadas, sendo 20 adultos e oito crianças, de acordo com o último boletim da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Compdec). Elas foram encaminhadas pela Defesa Civil da cidade ao ginásio poliesportivo do bairro Conceição. 

A estrada que dá acesso à Povoação, no litoral, a rodovia ES 248, está interditada e duas pessoas que moram no local precisaram ser resgatadas pela Defesa Civil.

A tendência, como apontou o Centro de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) na noite de domingo, é de que o rio permaneça estável com oscilações perto de 4,80 metros. Nas demais cidades, a previsão é que o nível diminua. Um novo boletim deve atualizar a situação do Rio Doce nesta segunda.

Além de Linhares, os municípios mineiros de Governador Valadares e Tumiritinga estão com o nível acima da cota de inundação, apontou o monitoramento do CPRM.

A cheia do Rio Doce ocorre por conta da incidência de chuva na região da Bacia do Rio Doce, principalmente onde está a cabeceira do rio, em Minas Gerais. Nas últimas horas, o índice de chuva diminuiu no Estado vizinho.

Em Colatina, o nível também ultrapassou a cota de inundação e vem em queda nas últimas horas. No início desta manhã, o rio estava com 5,79 metros. Na noite de domingo, o Rio Doce marcava 6,43 metros. Nove pessoas estão desalojadas no município.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.