ASSINE

Mensagem de carinho viraliza com história entre sogro e genro no ES

Após perder o pai no último dia 9, a jornalista Joviana Venturini postou um agradecimento ao cunhado, Antônio, que cuidou do pai dela nos últimos meses de vida. O caso repercutiu e emocionou milhares de pessoas

Tempo de leitura: 2min
Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 17/01/2022 às 13h27
Espírito Santo
Antônio cuidou do sogro com muito carinho nos últimos quatro meses de vida do idoso de 89 anos. Crédito: Arquivo pessoal

Os últimos quatro meses de vida do aposentado Pedro Pinto, então com 89 anos, foram na companhia da filha, Mathilde, e do genro, Antônio Zorzal. Já debilitado devido a um acidente vascular cerebral, o idoso foi levado para morar com o casal, em uma localidade em Domingos Martins, na Região Serrana do Espírito Santo, onde faleceu no domingo (9).

"Seu Pedro" era pai de seis filhos, cinco deles vivos. Mas, por terem uma casa com mais estrutura, a filha Mathilde e o genro decidiram cuidar do aposentado neste período. A então relação normal entre genro e sogro evoluiu para uma grande amizade simbolizada no carinho com que Antônio, de 75 anos, dedicou e cuidou de Pedro, que precisava de auxílio para todas as necessidades - de um simples copo d'água ao banho diário.

A gratidão da família a Antônio foi externada em uma postagem de uma das filhas do idoso, a jornalista Joviana Venturini, de 48 anos. Com palavras carinhosas, ela agradeceu ao cunhado pela dedicação à vida do pai dela no período. A postagem feita por ela foi compartilhada pelo perfil Razões Para Acreditar, e sensibilizou milhares de pessoas com a história ali contada.

Este vídeo pode te interessar

"Estamos bem consolados em relação à morte de papai porque cremos na soberania de Deus. Nossa família acredita que cada um tem um tempo aqui na terra. E papai viveu 89 anos e nunca tinha ficado doente. Passou os últimos quatro meses, depois de um AVC, cercado de amor e muitos paparicos", contou a jornalista.

O MESMO VÍDEO TODOS OS DIAS

Segundo Joviana, o cunhado ficou e ainda está muito sentido com a perda do sogro e amigo. A relação foi tão intensa, que Antônio diariamente exibia o mesmo vídeo e por diversas vezes a Pedro.

"Era um vídeo de um canal no YouTube que mostrava o dia a dia na roça e os dois assistiam um, em especial, onde uma família matava um porco. Aí papai falava assim: 'nossa, já mataram 3 porcos hoje', só que era o mesmo vídeo três vezes", detalha Joviana.

Ela contou ao cunhado a repercussão que a história de amizade dos dois alcançou, mas ele ainda não dimensionou o significado disso. Mas, se para Antônio as memórias são mais importantes, Joviana explicou que optou por postar, pois o mundo carece de bons exemplos.

Joviana Venturini

Joviana Venturini

Jornalista

"Resolvi postar aquilo, até expondo a fragilidade de papai, porque ele (Antônio) era muito carinhoso mesmo, ficava ao lado dele o tempo todo. Histórias de gratidão como a que passamos ainda emocionam as pessoas. E o ser humano necessita de bons exemplos. Sempre escrevo sobre gratidão, então foi também uma forma que encontrei para agradecer por tudo que ele fez por meu pai"

Até mesmo o adeus do vovozinho foi ao lado do amigo. Minutos após rezarem juntos naquele domingo, o idoso deu seu último suspiro antes de partir, em paz, e com a certeza de que foi respeitado e amado até o último momento em vida.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Domingos Martins solidariedade Família

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.