ASSINE

Média móvel aponta redução de mortes por coronavírus no ES

Segundo Etereldes Gonçalves, membro do Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos (NIEE), número de mortes caiu em todo o Estado, apenas algumas microrregiões ainda apresentam alta no indicador

Publicado em 28/08/2020 às 15h34
Atualizado em 28/08/2020 às 15h37
Vista aérea de Vitória e Vila Velha
Vista aérea de Vitória e Vila Velha, regiões que segundo matemático apresentam redução de mortes por Covid-19. Crédito: Luciney Araújo

Espírito Santo apresentou redução no número de mortes provocadas pelo coronavírus. De acordo com a análise de Etereldes Gonçalves, membro do Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos (NIEE) e professor no curso de Matemática da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), o Estado já ultrapassou a metade da descida do número de óbitos causados pela pandemia, de acordo com indicativos que contemplam os últimos 14 dias.

Os dados do professor ainda demonstram que, atualmente, a média móvel de mortes por coronavírus no Estado, ou seja, a média de óbitos calculados em um determinado período de tempo, está em 17,29. Esse número foi atingido a partir de uma análise de 14 dias e Etereldes informou que a média móvel anterior estava em 20,21. Isso representa uma diminuição de 14,49 % no valor.

Gráfico que representa a queda da média móvel de mortes por coronavírus no Espírito Santo
Espírito Santo registrou queda no número de mortes causadas pelo coronavírus. Crédito: Reprodução/Etereldes Gonçalves

O gráfico utilizado por Etereldes, que se baseou em informações do Painel Covid-19, ferramenta da Secretaria do Estado de Saúde (Sesa), informa que, no pico da pandemia no Estado, a média móvel de 14 dias estava em 37,07 mortes. O professor ressaltou que a descida da "ladeira" no gráfico é mais lenta do que foi a subida e isso se deve ao fato de ainda haver regiões do Espírito Santo que registram aumento no número de óbitos causados pela Covid-19.

Na última segunda-feira (24), durante entrevista ao repórter Fábio Botacin, da Rádio CBN Vitória, Etereldes alegou que a Grande Vitória poderia sair da classificação de risco moderado para o nível de risco baixo de transmissão da Covid-19 ainda em setembro. Os dados apresentados pelo professor denotam que a região também apresentou queda na média móvel de mortes, que é um dos indicativos utilizados pelo Governo do Estado para atualizar o Mapa de Risco do Espírito Santo.

Como apresentado por Etereldes, a média móvel dos últimos 7 dias na Grande Vitória está em 5,14. Esse valor é 33,33 % menor do que o valor atingido anteriormente, de 7,71 no período. O valor máximo calculado na região foi de 24,43. O professor explicou também que o cálculo feito para a Grande Vitória foi de sete dias, em vez de 14, para chegar à média móvel, pois se trata de uma observação menos conservadora. Ele garantiu, porém, que isso não provoca diferença significativa na análise.

Gráfico que representa a queda da média móvel de mortes por coronavírus na Grande Vitória
Na Grande Vitória, média móvel de mortes nos últimos sete dias está em 5,14. Crédito: Reprodução/Etereldes Gonçalves

O indicador também apresentou redução no interior do Estado, segundo Etereldes. O gráfico, com cálculo de sete dias para a média móvel, indicou que o valor diminuiu em 31,11%. No período analisado anteriormente, a média estava em 12,86. Já em relação aos últimos sete dias, esse número atingiu 8,86. O pico, segundo os dados apresentados pelo professor, registrou uma média móvel de 17,43 óbitos pela Covid-19.

Gráfico que representa a queda da média móvel de mortes por coronavírus no interior do Estado
Interior do Estado registrou um pico de média móvel de 17,48 mortes. Crédito: Reprodução/Etereldes Gonçalves

Etereldes informou que, no interior do Espírito Santo, a descida da curva não ultrapassou a metade, pois ainda há regiões onde os óbitos estão aumentando. Dentre estas, o professor destacou a microrregião Nordeste, que possui média móvel de mortes de 1,57.

Em comparação ao último período analisado (2,0), o valor diminuiu em 21,43% (média de 2 mortes), mas o professor afirma que isso não significa que os óbitos estejam reduzindo na região. O cálculo do valor foi feito com uma base de sete dias, pois, de acordo com Etereldes, é preferível fazer a análise com um espaço menor de tempo em regiões que apresentam aumento no índice.

Gráfico que representa o aumento da média móvel de mortes por coronavírus na microrregião Nordeste do Estado
Na microrregião Nordeste, ainda há crescimento no número de mortes causadas pelo vírus. Crédito: Reprodução/Etereldes Gonçalves

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Grande Vitória UFES Vitória (ES) Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo ES Sul ES Norte Isolamento social

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.