ASSINE

Leitor flagra funcionários e paciente de hospital sem máscara, em Vila Velha

Homem estava acompanhando um familiar e presenciou a falta de cobrança e uso do equipamento de proteção por médicos, prestadores de serviço e paciente

Publicado em 28/02/2021 às 17h48
Profissionais do hospt
Profissionais do Hospital Antônio Bezerra de Farias trabalhando sem máscara. Crédito: Leitor A Gazeta

O familiar e acompanhante de um paciente com problemas renais denunciou e registrou, com fotos e vídeos, médicos, enfermeiros e entregadores sem máscara de proteção facial no Hospital Antônio Bezerra de Farias, em Vila Velha, na noite deste sábado (27). A direção da casa de saúde diz que vai notificar os profissionais identificados para que respondam administrativamente pelos atos.

O jornalista, que pediu para não ter o nome identificado, presenciou a falta do uso do equipamento de proteção por parte de funcionários do hospital e também por pacientes e prestadores de serviços. Segundo ele, ninguém era cobrado para colocar a máscara.

"Foi por volta das 22 horas. O médico saiu da parte interna e não estava utilizando a máscara. Depois, chegou uma paciente idosa sem o item e foi para a triagem sem máscara o tempo todo. O segurança colocava a máscara no queixo, a mão no nariz e ainda passava na portaria. O rapaz que estava na portaria também sem máscara e pegou o lanche. Tudo isso em plena pandemia. Um horror", relata.

O homem não precisou passar a noite no hospital, mas reclamou com os funcionários sobre a atitude. Ele também teme continuar exposto ao risco, já que terão que retornar ao local com o pai para continuar o tratamento.

"Fiquei bem assustado com o que vi. Ali poderia ter pacientes com sintomas. Os próprios funcionários podem ser os transmissores. O hospital não cobrou o uso da máscara. Não sei se é recorrente, ou se foi só o plantão, mas defendo que seja apurado", relata.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde (SESA). A direção do Hospital Estadual Antônio Bezerra de Faria (HEABF) informou, por nota, que fornece EPIs para todos os funcionários próprios, terceirizados e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), bem como realiza treinamentos para o uso dos equipamentos.

"A direção esclarece que vai notificar os profissionais identificados para que respondam administrativamente e estes serão encaminhados para novo treinamento", afirmou.

Covid-19 Máscara de proteção facial

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.