ASSINE

"A terceira onda da Covid foi anunciada", diz secretário de Saúde do ES

Nésio Fernandes aponta que, pela sazonalidade das doenças respiratórias no ES, entre março e abril pode ocorrer uma nova fase de aceleração de casos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 27/02/2021 às 17h37
Atualizado em 27/02/2021 às 17h37
Nésio Fernandes faz novo pronunciamento nesta quarta-feira (04)
Nésio Fernandes disse que agravamento da pandemia está próximo. Crédito: Sesa

A crise da Covid-19 parece longe do fim, e o avanço da doença preocupa especialistas. Neste sábado (27), o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, analisou o atual momento da pandemia no Espírito Santo e no Brasil. Em uma sequência de postagens feitas em uma rede social, ele afirmou que “a terceira onda da doença foi anunciada”.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, existe a previsão de um aumento de doenças respiratórias nos meses de março e abril, o que pode fazer o número de casos da doença disparar. “Neste momento, no Espírito Santo, vivemos uma queda do número de casos, uma estabilização das internações e dos óbitos pela Covid-19. Previmos que, pela sazonalidade das doenças respiratórias no ES, em março/abril uma nova fase de aceleração poderia ocorrer. A terceira onda da doença foi anunciada”, disse Nésio. 

Em entrevista para A Gazeta na última sexta-feira (26), o subsecretário estadual de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, também destacou a preocupação com a previsão de aumento de casos das doenças respiratórias.  Ele explicou que o Espírito Santo vinha registrando uma tendência de queda nas estatísticas de infecções, internações e óbitos por Covid-19, mas que, há pouco mais de uma semana, a redução parou e os números se estabilizaram. 

"Isso, somado ao fato de que o Espírito Santo tem uma sazonalidade das doenças respiratórias, que aumentam entre março e abril, indica que teremos um crescimento no número de casos e, consequentemente, de internações, casos graves e óbitos. A Covid-19 é uma doença respiratória, então, provavelmente, seguirá a mesma tendência", aponta. 

Em suas publicações, Nésio  destacou a situação crítica vivida pelo Amazonas e que agora se repete em mais de 20 estados brasileiros. "Vivemos a iminência de um colapso nacional e o cenário manauara já começa a repetir-se em todas as regiões, simultaneamente: neste sábado 27/02/21, 22 estados do Brasil em situação de colapso ou pré-colapso". 

SALVAR O PAÍS PARA SALVAR O ES

O secretário ressaltou que, embora o Espírito Santo tenha adotado uma matriz de risco com medidas qualificadas e viva um momento de estabilização da doença, a condução das medidas no combate à pandemia não pode ficar restrita aos estados. Para ele, é preciso um conjunto de estratégias para todo o país.

"A condução das medidas efetivas para combater uma pandemia não se restringe a portarias e decretos de gestores. É necessário alto grau de coesão social, institucional e científico e de medidas econômicas concretas por parte da União. Medidas isoladas estão sendo tomadas. A possibilidade de que respostas parciais e isoladas não respondam adequadamente à dimensão nacional do problema é grande", explicou.

O secretário de Estado da Saúde reforçou que o Espírito Santo se preparou para situações críticas, testou, abriu leitos e não entrou em colapso em nenhum momento. Ainda assim, um possível colapso no Brasil significa um colapso também em território capixaba.

Nésio Fernandes

Secretário de Estado da Saúde

"Ainda que toda a nossa estratégia de enfrentamento esteja acertada, se o conjunto estratégico do país não tiver um novo rumo, apontar um novo caminho, e o país colapsar, o ES pode colapsar junto! Estamos entre o Sudeste e o Nordeste, regiões com maior número de casos"

O secretário alertou ainda que o agravamento da pandemia está próximo. "Nunca estivemos tão próximos de viver esse momento tão crítico. Salvar o país representará salvar o Espírito Santo. 'Um por um' ou 'cada um por si' será difícil suportar o colapso nacional", disse. 

Espírito Santo Twitter Coronavírus no ES espírito santo nesio fernandes Pandemia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.