ASSINE

Laudo sobre carro de luxo que pegou fogo em Vila Velha sai em 40 dias

O carro, uma Lamborghini Gallardo, começou a pegar fogo ainda em movimento e explodiu nas proximidades do viaduto da Rodovia Darly Santos, por volta das 21h15 desta sexta-feira (5)

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 06/03/2021 às 11h33
Carro de luxo pegou fogo ainda em movimento e explodiu em Vila Velha
Lamborghini Gallardo pegou fogo e explodiu na noite de sexta-feira (5). Crédito: Reprodução

O laudo do Corpo de Bombeiros sobre o carro de luxo que pegou fogo e explodiu nas proximidades do viaduto da Rodovia Darly Santos, em Vila Velha, por volta das 21h15 desta sexta-feira (5), sairá em, no mínimo, 40 dias. 

Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar informou que “foi acionado para atender uma ocorrência de incêndio em veículo, por volta das 21h30, no bairro Coqueiral de Itaparica,  em Vila Velha. A equipe chegou ao local e encontrou o carro, uma Lamborghini Gallardo, em chamas. O combate foi realizado e ninguém ficou ferido. O proprietário solicitou perícia e a previsão do laudo é de, no mínimo, 40 dias.”

Imagens registradas por Taiza Valentina e o namorado, Cléber Mesquita, que seguiam pela rodovia Darly Santos atrás do veículo esportivo, mostram as chamas começando a se espalhar com o carro ainda em movimento, até que o condutor para momentos antes de o fogo tomar todo o veículo. Veja o vídeo:

Cléber contou que, quando viu as chamas começarem, tentou sinalizar piscando o farol e buzinando, mas não conseguiu alertar o condutor. Por sorte, os dois ocupantes do carro, um homem e uma mulher grávida, conseguiram sair do veículo antes da explosão e não ficaram feridos.

"Eu estava atrás dele, ele estava andando bem devagar, uns 60 km/h e começou a sair fogo pelo escapamento dele. Como era um carro esportivo, achei que fosse algo de aceleração. Mas começou a sair bastante fogo. A Taiza começou a filmar e eu comecei a dar o farol alto e buzinar para alertar", disse Cléber.

Ele afirmou que, depois de alguns instantes e com o fogo já alto, o condutor do veículo esportivo parou, bem embaixo do viaduto da rodovia. Os dois ocupantes conseguiram sair do veículo e Cléber tentou apagar as chamas com o extintor do seu próprio carro, mas não conseguiu. Ele alegou ainda que, apesar da situação, o motorista comemorou o fato de nada mais grave ter acontecido.

"Ele continuou andando e eu fiquei desesperado. Até o momento que ele encostou o carro, aí eu saí com o extintor, mas não deu tempo de fazer nada. Com uns dois, três minutos o carro explodiu. Fiz o possível pra ajudar. Ele desceu do carro e disse ‘cara, o que importa é que eu estou vivo’. A esposa dele está grávida, ela saiu no meio do fogo, mas ninguém ficou ferido", detalhou.

A reportagem de A Gazeta também demandou a Polícia Militar sobre a ocorrência, mas não obteve resposta.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.